ATIVISMO NEWS

PÁGINA DEDICADA AO ATIVISMO NO BRASIL E NO MUNDO

Pense a respeito e pergunte a si mesmo: Qual a herança que voce quer deixar para seus filhos e netos e as gerações vindouras? E no futuro próximo, haverá água limpa, arvores, florestas?? Ou poluição, desmatamento, imundície nas ruas, animais mortos, doenças, infestação de ratos? Se voce não quer se envolver com ativismo, voce já esta condenando o futuro de nossas crianças.

Foto Grupos Google sem ferir direitos autorais
Senhoras, Senhores

Eis aqui a nova pagina que vai divulgar tudo sobre os Ativistas .  Toda postagem aqui publicada não reflete necessariamente a opinião da dona do Blog e sua equipe. O objetivo dessa pagina tem o intuito de conscientização do que acontece no Brasil e no Mundo envolvendo animais.

Se liga pessoal!  Nesses ultimos tempos, a natureza ja mostra sinais de escassez de agua potavel. De acordo com cientistas, algumas partes do planeta Terra estão semelhantes ao planeta Marte onde nao ha protecao e raios solares tem "passado" pela camada de Ozonio que protege a Terra. 

Pense a respeito e pergunte a si mesmo: Qual a herança que voce quer deixar para seus filhos e netos e as gerações vindouras? E no futuro próximo,  haverá água limpa, arvores, florestas?? Ou poluição, desmatamento, imundície nas ruas, animais mortos, doenças, infestação de ratos? Se voce não quer se envolver com ativismo, voce já esta condenando o futuro de nossas crianças.

As fontes vem diretamente do grupo Google de emails, facebook, links de jornais, revistas, links de canais de TV, fotos, etc. com todos os creditos sem intencoes de ferir direitos autorais.

Leia o que acontece com os animais no Brasil e no mundo. O que os ativistas estão fazendo na a luta contra o abandono?A luta para evitar adotar animais por causa do porte, a luta contra leis fracas e injustas, enfim tudo que se refere a animais.

Divulguem vocês que usam muito o Facebook, Twitter, o G+ e outras redes na internet. Não custa nada, ler e se conscientizar. Alguém sempre vai  se conscientizar do problema e combater a ignorância de muitos.

Sugestao de Video no Youtube: "One World, One Voice", videos de musica de Elomar, Vital Farias, Geraldo Azevedo"

*************************************************************************************************

Sétima baleia jubarte é encontrada morta em praia do sul da Bahia
Animal foi achado encalhado na praia de Barra Velha, em Porto Seguro.
Porto Seguro/BA
Baleia jubarte encontrada morta em Porto Seguro, no sul da Bahia (Foto: Genival Conceição/Arquivo Pessoal)

Mais uma baleia jubarte foi encontrada morta no sul da Bahia. Desta vez, o animal estava encalhado na praia de Barra Velha, em Porto Seguro. O animal foi visto por moradores na manhã de sexta-feira (28) e o projeto Baleia Jubarte, que protege baleias na região, confirmou a situação do animal. O filhote de jubarte, com cerca de quatro metros, é a sétima baleia encontrada na região sul do estado no período de um mês. O primeiro caso ocorreu na cidade de Alcobaça.
O animal encontrado em Porto Seguro apresentava escoriações e hematomas na região da cauda. As causas da morte ainda são desconhecidas.
De acordo com o Instituto Baleia Jubarte, os encalhes da baleia jubarte esta espécie são comuns no litoral brasileiro neste período, pois as baleias costumam migrar das Ilhas Geórgia do Sul para o litoral da Bahia em buscas de água quente para reprodução. Isso costuma acontecer entre julho e outubro.
Fonte: G1, Olhar animal
_____________________________________________________________
03/08/2017
Tutora encontra seu cão cheio de ‘picadas de inseto’. Quando se aproxima, vê que na verdade são tiros que seu vizinho deu no animal
Estados Unidos


É terrível presenciar os maus-tratos dos animais, independente do que seja. Mas é pior ainda quando você descobre que o cão maltratado é o seu próprio.
Nos Estados Unidos, Howard Seymour Hayden encontrou algo estranho em seu cachorro de estimação, um Inglês Mastiff de 80 quilos chamado Jackson. Ao vê-lo brincando no quintal, ele aparentemente estava com seu corpo coberto de picadas de insetos.
Mas, quando Howard observou com mais atenção a pele do seu cão, seu coração acelerou ainda mais por não se tratar de simples picadas. Era algo muito pior.
Jackson não tinha picadas em seu corpo, e sim buracos. Buracos de balas. “Fiquei chocada e não sabia nem o que a pensar”, disse a dona à emissora de notícias local KTLA. Ao levá-lo as pressas para a clínica animal, os veterinários descobriram 27 balas em torno do corpo do cachorro. Alguém muito cruel havia disparado 70 vezes no animal inocente.
A polícia entrou no caso, onde a investigação encontrou as cápsulas das balas em uma árvore próxima ao quintal de Howard, indicando que os tiros vieram do quintal ao lado. A casa do vizinho foi revistada e lá encontraram uma arma e balas, imediatamente prendendo o culpado: o vizinho chamado Tom Woodward, que já havia sido preso por drogas anteriormente.
A polícia ainda espera a análise para determinar se as balas encontradas no corpo de Jackson pertencem a mesma arma. Mas tem quase certeza de que Tom foi o responsável pela agressão. Agora Howard ajuda na recuperação de seu cãozinho, com muito amor e dedicação.
Fonte: Best of Web, Olhar animal
_________________________________________
29/07/2017

Cachorro é abandonado sem comida, amarrado e vizinhos denunciam tutor
Foto Ilustrativa, Olhar Animal
Campo Grande/MS
Ao verem a situação de um cachorro da raça Fila, que está amarrado, sem comida há aproximadamente oito dias, vizinhos de uma residência, na Vila Moreninha, em Campo Grande denunciaram o tutor do cachorro a polícia.
Os vizinhos contaram na delegacia que o proprietário da casa e do cão viajou há aproximadamente 8 dias deixando o cachorro sozinho, amarrado em uma proteção precária de sol e chuva, e sem comida.
Eles contaram que a comida foi deixada em uma bandeja no dia da viagem do homem, e que passado estes dias já está sem condições de consumo pelo cachorro, que está debilitado. Ainda de acordo com informações da ocorrência, eles estão tentando manter o cão vivo, mas por causa do porte grande tem medo do cachorro estranhar a presença de estranhos.
Esta não seria a primeira vez que o homem maltratava seus animais de estimação. O caso foi registrado como praticar ato de abuso, maus-tratos.
Por Thatiana Melo

Fonte: Midiamax, Olhar Animal
_____________________________________________________________
29/07/2017


Eletricista já fabricou mais de 2.400 cadeiras de rodas para cães e gatos


Para garantir uma qualidade de vida melhor a um cachorro com cinomose (doença que paralisa os membros), o eletricista Glauber Pereira de Souza, de 36 anos, se empenhou na fabricação de uma cadeira de rodas para o animal.
O cão tinha sido resgatado por uma colega, que fez o pedido para ele. Glauber pesquisou um modelo na internet, fez modificações e pronto: cadeira feita e animalzinho feliz. Isso foi em fevereiro de 2015 e, desde então, ele já fez mais de 2.400 unidades que foram enviadas para várias cidades do Brasil.
Vendo a habilidade do eletricista com produções manuais, a amiga sugeriu que ele criasse uma página no Facebook para divulgar o trabalho e poder ajudar mais cães com dificuldades de locomoção.
“Na minha cabeça, seria mais para a minha cidade. Eu não tinha ideia dessa proporção de animais especiais”, disse Glauber ao E+. Ele mora em Sertãozinho, no interior de São Paulo, e já enviou cadeiras de rodas para Estados como Acre, Roraima e Manaus.
No começo, ele usava tubos de PVC que, segundo ele, aguenta bem para cachorros pequenos. Como o material é muito frágil para os de grande porte, ele pesquisou outros que fossem mais resistentes e baratos.
Usando metal e duas rodas para a confecção das cadeiras, Glauber cobra dos clientes apenas o preço gasto com os materiais, que varia de R$ 20 a R$ 190, dependendo do tamanho do animal, e, se preciso, com o envio pelo correio. Foi decidido assim porque ele considera a ajuda muito importante para os animais e para os donos deles.
“Vendo os preços das cadeiras na internet, é muito caro, é um golpe de misericórdia no dono, que já tem de pagar um tratamento caro”, disse.
Mas os cachorros não são os únicos a serem beneficiados. Glauber também confecciona cadeiras de rodas para os felinos.
Atualmente, Glauber conta com a ajuda de um primo para fabricar as cadeiras e faz de três a quatro unidades por dia. Cada uma leva cerca de duas horas para ser feita.
Seja para cachorros pequenos ou até os de 70Kg que ele já atendeu, Glauber ainda vai longe com o projeto. “Os animais precisam muito das cadeiras, não pretendo parar tão cedo”, afirma.
Fonte: Isto É, Olhar Animal
_______________________________________________________________

29/07/2017
CCZ chama atenção para aumento de cães na rua em Foz do Iguaçu, PR

A reprodução descontrolada poderia ser evitada caso os tutores se responsabilizassem pelos seus animais.

Dezenas de animais são mortos semanalmente no Centro de Controle de Zoonoses de Foz do Iguaçu (CCZ) por estarem com leishmaniose, e muitos outros, que estão perdidos ou abandonados nas ruas sofrem com fome, sede, frio e agressões. Todos esses problemas são frutos da superpopulação animal, e é para esta causa que o CCZ faz um alerta.
Segundo a veterinária Luciana Chiyo, a reprodução descontrolada poderia ser evitada caso os tutores se responsabilizassem pelos seus animais. “Muitos animais que estão na rua não são da rua. Eles têm donos, muitas vezes estão com coleiras e até roupinhas, mas ninguém cuida. Infelizmente ainda temos uma população mal-educada neste sentido.”
Foz não possui um censo populacional de animais abandonados, mas sabe-se que ela vem aumentando justamente pela falta de atenção dos donos. “Quando o animal sai para ‘passear’ sozinho na rua, a fêmea no cio pode cruzar e ficar prenha, depois esses filhotes são abandonados,” cita Luciana. “Se a pessoa não tem dinheiro para fazer a castração do animal, basta prendê-lo dentro de casa. É um problema mais de cultura e educação do que outra coisa”, afirma. Ao contrário do que muitos pensam, o ato de castrar um animal é um gesto de amor e responsabilidade.
A veterinária lembra que para possuir um animal em casa é preciso ter ciência dos cuidados necessários e, principalmente, saber que o cachorro implicará em custos, seja como ração, vacinas, consultas ou medicamentos. “Quem não tem condições, não deve ter um animal”, enfatiza.
Doenças
O cachorro de rua também é transmissor de várias doenças, e este é mais um dos fatores responsáveis pelo abandono. “Muitos tutores abandonam o animal quando ele adoece ou ligam para que o CCZ faça o recolhimento, e nós não fazemos isso. Só recolhemos o animal que esteja com o laudo confirmado de leishmaniose”, explica a veterinária.
O exame para constatar se o animal tem ou não a doença é feito de graça pelo CCZ, mas as vacinas e demais procedimentos, somente em clínicas particulares.
O último censo realizado pelo Centro de Controle de Zoonoses é de 2014, quando cerca é de 2014, quando cerca de 50 mil animais domésticos foram vacinados contra a raiva. Como não existe mais a reprodução do vírus entre os cães, não há necessidade de campanhas de vacinação. “No entanto, o vírus ainda está presente em morcegos, por isso é importante a vacinação anual”, reforça a veterinária.
Nota do Olhar Animal: Antes de serem “transmissores” de doenças, os animais são VÍTIMAS delas. É lamentável que o enfoque não seja este. Vemos o CCZ atribuindo responsabilidade aos tutores pela situação e dizendo que são “mal educados”. Sem dúvida, a população é parte importante deste problema. Mas o que a prefeitura faz sobre isso? Educa? Esteriliza animais? A matéria não indica quaisquer destas medidas.

______________________________________________

29/07/2017

Cão aparece com nome do tutor e palavrão pichados com tinta no corpo

'Billy' costuma ficar na rua e voltar à noite em Várzea Paulista, diz dona. Cachorro passa bem após passar por banho e tosa, e agressor ainda não foi identificado.
bairro Jardim São Paulo, em Várzea Paulista (SP)

Um cachorro sofreu maus-tratos ao ser pichado com tinta na tarde desta quarta-feira (26), no bairro Jardim São Paulo, em Várzea Paulista (SP). De acordo com a tutora do animal, Fernanda Dias Guimarães, o “Billy” costuma ficar na rua e apareceu com o nome do pai dela e um palavrão escritos no corpo.
O cão foi adotado pela família há cerca de um ano depois de aparecer abandonado em frente a casa da família. Segundo a jovem, o animal gosta de ficar solto na rua durante o dia e só voltar para casa à noite.
A agressão teria ocorrido na volta para casa, após o cachorro ter acompanhado a dona até o ponto de ônibus. A tinta usada pelos vândalos causou inchaço no corpo do animal.
“Ficamos assustados, meu pai ficou nervoso quando viu o cachorro todo pintado e com alergia. Não temos problemas com ninguém, não sabemos quem pode ter feito isso”, disse Fernanda.
Ainda segundo a jovem, o animal de estimação precisou ser tosado em uma clínica veterinária. O caso foi apresentado à Guarda Municipal e será encaminhado à polícia para registro de um boletim de ocorrência sobre maus-tratos. O responsável pela agressão não foi localizado.
Por Carlos Dias
Fonte: G1, Olhar Animal (mais fotos, clique no link)
_________________________________________________________

29/07/2017

Em Osasco (SP), projeto estabelece multa de quase R$ 600 para quem abandonar animal na rua
Osasco/S.Paulo
Tramita na Câmara Municipal de Osasco um projeto de lei (PL) que estabelece multa de R$ 599,72 (200 Unidades Fiscais do Município, em valor atual) a quem for pego abandonando animais nas ruas.
O PL 226/2017, apresentado na semana passada pelo vereador Ralfi Silva (Podemos) aponta que os tutores de animais que não tiverem condições de cuidar dos bichos devem comunicar a Zoonoses. A ideia é que eles sejam encaminhados a entidades protetoras dos animais, evitando que sejam abandonados.
“Animais de estimação trazem felicidade ao lar. Porém, também causam despesas. E alegando dificuldades [financeiras] pessoas abandonam os animais. Isso gera problemas de saúde e segurança pública, além do desrespeito e maus-tratos a estes animais”, afirma Ralfi na Justificativa do projeto.
Para valer, a proposta precisa ser aprovada na Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito.
Fonte: Visão Oeste, Olhar Animal
____________________________________________________________

28/07/2017


ONG denuncia maus-tratos a cães e pássaros em Bariri, SP



Representantes da Associação Focinho Carente, de Bariri, registraram boletim de ocorrência na Polícia Civil na tarde de terça-feira, dia 25. O motivo é que teriam constatado maus tratos a animais em residência situada no Jardim dos Ipês, em Bariri.
Vizinhos entraram em contato com membros da entidade. No local, voluntárias, dois bombeiros e um policial militar teriam observado na segunda-feira, dia 24, seis cães e aproximadamente 50 gaiolas com pássaros.
Por falta de comida e de limpeza, dois cachorros estavam agonizando, sendo que um morreu por volta do meio-dia. Algumas aves também estavam mortas.
A moradora da casa que, segundo um vizinho, estava viajando há mais de cinco dias, retornou na terça-feira. Ela teria feito a retirada dos animais mortos e limpado a casa.
Segundo as voluntárias da associação, há registro fotográfico e depoimento de testemunhas para constatar a presença de animais mortos e a falta de limpeza no imóvel.
O texto e as fotos foram publicados na página no Facebook da entidade.
Fonte: Jornal Candeia, Olhar Animal
_________________________________________________________

27/07/2017

S.Paulo/SP
Alckmin veta projeto de lei e libera uso de animais em faculdades de SP




Na data de hoje, 26 de julho de 2017, o governador Geraldo Alckmin está vetando o Projeto de Lei n. 706 de 2012 após este haver sido aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Este é o projeto que restringe a utilização de animais em atividades de ensino no Estado de São Paulo, do deputado Feliciano Filho.

Cuidadosamente elaborado para não contrastar com as disposições federais, o PL tinha a função de suplementá-las, fazendo-as cumprir.

É que a Lei 9.605 de 1998, em seu § 1º do Art. 32 estabelece “Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos”. No entanto, a referida lei não tipifica o que sejam doloroso ou cruel, cabendo seu significado ao empirismo. Sabemos o que é doloroso e cruel por nossas próprias experiências, e o antropocentrismo nos permite extrapolar esta experiência para outros seres humanos, mas enquanto houver interesse de não fazê-lo jamais se admitira que aquilo que é doloroso e cruel para os seres humanos também o será para outros animais.

Mais do que isso, quando a Lei 9.605/98 foi aprovada, a frase “quando existirem recursos alternativos” já se encontrava defasada, uma vez que àquela altura já existiam recursos alternativos para todos os procedimentos didáticos em uso, a lei apenas não estabelecia a quem cabia fiscalizar seu cumprimento e de que forma fazê-lo. Em termos práticos: se uma pessoa soubesse de um professor universitário que está preparando cortes de cérebro de cão para demonstrar aos seus alunos a anatomia do cérebro e do tronco cerebral e esta pessoa soubesse que a Universidade da Califórnia em Davis elaborou softwares educacionais que já mostram estas estruturas em um Atlas interativo, inclusive podendo apresentá-las com diferentes cores, com a adição de explicações, gráficos e outras comodidades, o que ela poderia fazer? Ir a uma delegacia comum e denunciar? Ao ministério público?

A utilização de animais no ensino não visa elucidar coisa alguma, trata-se apenas de reproduzir procedimentos com vistas à demonstração de fenômenos já conhecidos. Exceto pelos treinamentos que visam conferir aos estudantes habilidades específicas, como o treinamento cirúrgico, por exemplo, a maioria das demonstrações podem ser substituídas por vídeos de procedimentos anteriores. A repetição é desnecessária.

Com relação ao treinamento cirúrgico, abundam métodos alternativos, como treinamentos em ambientes de realidade virtual e sistemas hápticos que simulam a textura da pele humana e outras características, de forma mais realista do que fazem porcos ou cães. A Lei 9.605/98 deveria ter extinguido com a utilização didática de animais assim que entrou em vigor, mas a dificuldade de aplicação o impediu.

Referente à Lei 11.794 de 2008, que estabelece os procedimentos para o uso científico de animais, esta cria o CONCEA – Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal, cuja competência está listada no Artigo 5o :
I – formular e zelar pelo cumprimento das normas relativas à utilização humanitária de animais com finalidade de ensino e pesquisa científica;
II – credenciar instituições para criação ou utilização de animais em ensino e pesquisa científica;
III – monitorar e avaliar a introdução de técnicas alternativas que substituam a utilização de animais em ensino e pesquisa;
IV – estabelecer e rever, periodicamente, as normas para uso e cuidados com animais para ensino e pesquisa, em consonância com as convenções internacionais das quais o Brasil seja signatário;
V – estabelecer e rever, periodicamente, normas técnicas para instalação e funcionamento de centros de criação, de biotérios e de laboratórios de experimentação animal, bem como sobre as condições de trabalho em tais instalações;
VI – estabelecer e rever, periodicamente, normas para credenciamento de instituições que criem ou utilizem animais para ensino e pesquisa;
VII – manter cadastro atualizado dos procedimentos de ensino e pesquisa realizados ou em andamento no País, assim como dos pesquisadores, a partir de informações remetidas pelas Comissões de Ética no Uso de Animais – CEUAs, de que trata o art. 8o desta Lei;
VIII – apreciar e decidir recursos interpostos contra decisões das CEUAs;
IX – elaborar e submeter ao Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia, para aprovação, o seu regimento interno;
X – assessorar o Poder Executivo a respeito das atividades de ensino e pesquisa tratadas nesta Lei.
A lei como um todo se constitui em retrocesso legal e já tive a oportunidade de esclarecer isto em texto anterior (http://olharanimal.org/a-experimentacao-animal-e-as-leis/), no entanto, cabem aqui alguns questionamentos específicos:
– O que significa “utilização humanitária” de animais com finalidade de ensino e pesquisa científica? Quando um ser humano aceita participar de determinada pesquisa ele precisa ser informado dos propósitos da pesquisa, deve consentir participar por escrito e os pesquisadores e professores devem assegurar que ele não será prejudicado ao longo do experimento. Entendo que isso seja uma utilização humanitária.
Animais, por outro lado, não podem entender os propósitos do procedimento, nem consentir participar, e o Artigo 14 desta mesma lei estabelece a regra de se matar o animal ao fim dos procedimentos. Não vejo onde um procedimento que visa o prejuízo e a morte do animal possa ser considerado humanitário, esta não seria uma aplicação plausível do termo para seres humanos.
– Ao criar a atribuição do CONCEA de monitorar e avaliar a introdução de técnicas alternativas que substituam a utilização de animais em ensino e pesquisa a Lei Arouca engessou a substituição do uso de animais no ensino e pesquisa. É que antes podia-se simplesmente apontar a existência de métodos substitutivos e todos aqueles que não o estivessem empregando, preferindo ainda assim o uso de animais, estariam automaticamente incorrendo em crime ambiental.
A Lei Arouca criou um gargalo, pois mesmo que Harvard, a Universidade da Califórnia e o John Hopkins atestem e utilizem determinados recursos como substitutos efetivos no aprendizado de estudantes e muitas vezes até melhores do que técnicas que utilizam animais, enquanto o CONCEA não validar tais recursos, eles não serão considerados.
Ainda que houvesse boa fé por parte do CONCEA, eles não teriam pernas para avaliar todas as possibilidades de recursos já existentes. Além disso, cabe aqui um questionamento: Recursos alternativos necessitam ser avaliados em relação à sua efetividade como recursos de ensino e pesquisa, mas jamais houve uma necessidade de validação das próprias utilizações de animais. Dez entre dez pesquisadores ou professores admitem que animais não reproduzem o organismo humano com perfeição, ou que animais induzidos a determinadas condições não reproduzem o organismo animal doente com perfeição, mas aparentemente isto não é empecilho para que a utilização de animais nestas condições sejam o método padrão de pesquisa e ensino. Por que?
O Prof. João Epifânio Regis Lima, em sua tese de mestrado apresentada à USP, “Vozes do silêncio – ideologia e alienação no discurso sobre vivissecção”, posteriormente publicada como livro, traz alguns questionamentos em relação à utilização de animais na pesquisa e no ensino, mas especificamente em determinados trechos ele realiza uma comparação entre as academias de formação científica e as instituições de formação religiosa.
A comparação é bastante válida no sentido de que mesmo professores e estudantes de medicina, medicina veterinária, enfermagem, biologia, psicologia, etc. não estão livres dos preconceitos que permeiam as sociedades nas quais estão inseridos. A constatação da existência de tais preconceitos e ideias preconcebidas de forma alguma os desqualifica como profissionais, mas certamente impede que estejam abertos a outras ideias.
Eu não duvido que antes de se popularizar a história de que este fosse um recurso adotados pelos senhores de escravo para evitar o esbalde, que médicos recomendassem aos seus pacientes que não misturassem leite com manga. Não era esta, obviamente, uma explicação cientificamente embasada, embora inquestionavelmente eram bons médicos que a realizavam.
As vezes cabe um questionamento científico das ideias preconcebidas, e isto é verdadeiro não apenas para as pessoas comuns, mas também para estudantes em formação e pesquisadores doutores.
Acompanhando o deputado Feliciano em reuniões no Palácio dos Bandeirantes e com acadêmicos preocupados com a aprovação da lei isto ficou bastante evidente. Não questiono as habilidades técnicas e o conhecimento científico de nenhum de meus contendedores, pelo contrário, sei que em suas respectivas áreas de conhecimento eles formam a elite do conhecimento e tenho satisfação em ter estudado com alguns dos melhores, na UNICAMP e na ESALQ. A questão diz respeito, especificamente, à falta de questionamento científico por parte destes no que diz respeito à utilização de animais e à realização de afirmações sem qualquer fundamentação que as respaldasse.
Se por um lado abunda sua expertise em suas áreas de conhecimento específico, por outro lado faltam conhecimentos referentes aos métodos substitutivos, e mais do que isso, está ausente o questionamento não apenas da falta de ética que permeia a utilização prejudicial de animais, mas de seu caráter anti-científico.
A maior parte dos argumentos utilizados na reunião com representantes da UNICAMP, nos argumentos apresentados por docentes da USP e novamente reproduzidos ontem em reunião com o Governador do Estado de São Paulo, Dr. Geraldo Alckmin, são não-técnicos e não-científicos, mas sim baseados no preconceito.
Novamente, não tenho a menor duvida de que em suas respectivas áreas de conhecimento estivemos nos reunindo com as pessoas mais gabaritadas, mas especificamente no que tange à utilização de animais e aos métodos substitutivos, os argumentos apresentados não faziam jus a este conhecimento.
Um dos argumentos apresentados foi que a excelência das universidades estaduais paulistas (USP, UNICAMP e UNESP) se devem à sua preferência pela utilização de animais, ao contrário das universidades federais e particulares que já os vem substituindo. Ora, fosse tal relação verdadeira ela deveria também se reproduzir em outros estados e países, mas não é o que se observa. Estudantes se formam em faculdades nos EUA, Canadá e Europa muitas vezes sem utilizar animais como recurso didático e não vemos questionamento quanto à sua capacidade técnica.
Ouso dizer que tais universidades paulistas mantém sua excelência APESAR de ainda insistirem em utilizar animais, e não DEVIDO a utilizarem-nos. Se as universidades federais e particulares já quase as alcançam, embora sem tradição e com processos seletivos menos exigentes, é porque utilizam recursos didáticos superiores.
Aliás, o questionamento em relação à formação em outras universidades, muitas vezes colocado de forma capciosa, muitas vezes não visa obter uma resposta verdadeira, sendo realizada de forma até sarcástica. Na reunião de ontem, por exemplo, o Sr. Governador perguntou se pretendemos que um estudante que apenas operou bonecos já pegue seu diploma e saia operando seres humanos. O Governador, que tem formação médica, provavelmente já sabia a resposta quando fez a pergunta. Também não espera ele que um estudante que operou suínos pegue seu diploma e no dia seguinte já saia operando seres humanos, simplesmente não é assim que ocorre nem isto se aproxima de nossa proposta.
Nestas últimas semanas em que estive acompanhando o Deputado Feliciano Filho pude perceber que os argumentos para defender a utilização didática de animais não evoluíram na mesma medida em que evoluiu a ciência. São basicamente os mesmos argumentos que venho escutando desde a década de 1990.
E tampouco haver uma resposta para cada argumento colocado surtia qualquer efeito de mudança. Por exemplo, quando na reunião com representantes da UNICAMP colocou-se que a proibição do uso didático de animais prejudicaria as aulas de parasitologia, porque parasitas obrigatórios necessitam do corpo de seus hospedeiros para se desenvolverem indiquei que na própria biblioteca do Instituto de Biologia da UNICAMP havia ao menos dois livros que versavam sobre o cultivo in vitro de parasitas obrigatórios, e que estes já haviam sido escritos na década de 1980, ao que recebi a resposta de que isto não vinha ao caso.
Na reunião de ontem o Sr. Governador usou o argumento da necessidade de porcos para o ensino de laparoscopia, ao que o Deputado Feliciano lhe apresentou um vídeo que mostrava a utilização de simuladores que ensinavam justamente laparoscopia e depoimentos de professores da Santa Casa avaliando um melhor aprendizado de seus estudantes por um custo menor, ao que o Sr. Governador continuou argumentando com base em laparoscopia, como se um método substitutivo não lhe houvesse sido apresentado.
Na reunião que tivemos com representantes da UNICAMP estes se disseram pegos de surpresa por um projeto de lei que procurava abruptamente impor a completa substituição de animais no ensino, mas este não é um projeto de lei de forma alguma abrupto. A sociedade como um todo vem questionando a utilização didática de animais e leis já vem falando sobre métodos alternativos a pelo menos duas décadas. Em 2003, a quase 15 anos, tivemos a oportunidade de publicar um livro que já apresentava uma listagem de recursos substitutivos que vinham sendo utilizados até então, inclusive apresentando estudos que mostravam que seu emprego apenas havia melhorado o aprendizado de estudantes, o que contradiz qualquer afirmação de que a adoção de alternativas representaria um retrocesso no aprendizado.
Na esfera pessoal confesso ser desgastante utilizar argumentos fundamentados para questionamentos que não visam o debate frutífero, e em retorno ver que os argumentos não são considerados. Fica claro que o propósito do debate em nenhum momento foi produzir algum resultado positivo.
Ontem, quando o Sr. Governador entrou na sala para debatermos, ele já tinha uma resposta. Não importava quais argumentos utilizássemos, isto ficou claro quando ele lançou alguns questionamentos que não cabiam (como este de que pretendíamos que um estudante que operou um manequim pegasse seu diploma e saísse operando seres humanos). Não fosse sua exaltação inicial, a truculência e a improbidade com que tratou o Deputado Feliciano, tentando encerrar a reunião em poucos minutos, não teríamos sequer tido a chance de expor nossos argumentos.
A Dra. Vania Tuglio, representando o Ministério público do Estado de São Paulo, de maneira bastante apropriada desconstruiu os argumentos dos assessores jurídicos do Sr. Governador, de que o PL seria inconstitucional ou contraditório a leis federais. Pelo contrário, este as suplementaria, cabendo sim aos estados fazê-lo.
A Dra. Nédia Maria Hallage, infectologista e representando a Faculdade de Medicina do ABC, trouxe vários argumentos de que cabia sim ao estado legislar em relação à matéria e que tal lei representaria não apenas um ganho técnico, mas acima de tudo moral e ético. A formação extremamente mecanicista de médicos, veterinários e outras carreiras dessensibiliza os estudantes, tornando a medicina, a veterinária e outras profissões desumanizadas, no sentido de “coisificar” os pacientes, simplificando-os ao estados de suas doenças.
A Dra. Julia Matera, representando a Faculdade de Medicina Veterinária da USP, argumentou em relação ao ganho técnico que a aplicação de recursos substitutivos trouxe para seus estudantes e igualmente argumentei que o propósito de tal lei não era trazer um retrocesso, mas sim que isto representaria um ganho para os estudantes, afirmação esta fundamentada em numerosos estudos que apontavam para esta direção. Outros presentes realizaram afirmações que desconstruíam ponto a ponto cada argumento colocado pelo Sr Governador, seus assessores e mesmo as instituições.
Mas, se é verdade a máxima latina a facto ad jus non da tur consequentia (não há argumentos contra fatos), também é verdade que não há argumentos que possam vencer preconceitos e ideias arraigadas, não estavam nem o Sr. Governador, nem os doutores com os quais debatemos, abertos a escutar sobre a já existência de métodos substitutivos e quão efetivos estes são na formação de profissionais nas mais diversas carreiras, fomos escutados apenas para que posteriormente não se dissesse que não fomos, e o PL foi vetado como seria qual fossem os argumentos utilizados.
Por Sérgio Greif
_______________________________________________________________

27/07/2017

Juiz de Fora/MG

Polícia Civil resgata gatos que sofriam maus-tratos em Juiz de Fora, MG
Ação foi no Bairro Fontesville; nove felinos foram levados para o Canil Municipal. Autora foi presa e liberada em seguida; ela vai responder pelo crime de maus-tratos.


O Núcleo de Atendimento a Ocorrências de maus-tratos aos Animais da Polícia Civil resgatou nesta terça-feira (25) nove gatos durante uma operação no Bairro Fontesville, em Juiz de Fora. Uma mulher, que não teve a idade divulgada, foi presa e liberada em seguida, após assinatura de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).


Segundo a assessoria da instituição, há alguns dias denúncias de maus-tratos foram divulgadas e o caso foi amplamente difundido nas redes sociais. Por isso, a casa da suspeita foi incendiada por populares. O caso é investigado pela delegada Larissa Mascotte.

No dia 17 de julho, a investigação começou depois que uma denúncia foi protocolada no Departamento Municipal de Limpeza Urbana (Demlurb), informando sobre animais que tinham sido doados estavam em situação de penúria.
Várias testemunhas foram ouvidas e contaram que a autora pedia doação de gatos através das redes sociais e depois soltava-os na rua. Uma médica veterinária esteve no local e constatou que os felinos sofriam maus-tratos, estavam em local sujo, apáticos, magros e com sinais de desnutrição e desidratação.
Os felinos recolhidos foram encaminhados ao Canil Municipal. A autora foi liberada após assinar TCO, mas vai responder pelo crime de maus-tratos, cuja pena varia de três meses a um ano de detenção, além de multa.
Fonte: G1, Olhar Animal
___________________________________________________________________

27/07/2017

Iraceminha/SC

Polícia Ambiental aplica multa de R$ 60 mil em rinha de galo em Iraceminha, SC


O caso foi registrado na semana passada na cidade de Iraceminha. Segundo o tenente da Polícia Militar Ambiental, Everton Roncaglio, o flagrante do crime da “rinha de galo” foi feito pela Polícia Militar de Iraceminha e a Ambiental foi acionada para fazer o levantamento e autuar.

De acordo com o tenente, 19 galos estavam no local e, ao todo, R$ 68 mil em multas foram expedidas para os envolvidos no crime.
A PMA destaca que este tipo de ato, bem como qualquer outro que possa provocar sofrimento aos animais, pode resultar em multa administrativa e processo criminal para todos os que de qualquer forma participarem da ação.
Por Cristian Lösch
Fonte: Peperi, Olhar Animal
______________________________________________________

26/07/2017

Poços de Caldas/MG
Aposentado que matou cão a pauladas vai responder por maus-tratos
O aposentado José Benedito Fernandes, de 51 anos, vai responder pelo crime de maus-tratos a animais depois que foi flagrado espancando o próprio cão até a morte em Poços de Caldas, MG. Vizinhos do aposentado que presenciaram a cena chamaram a PM.
O crime aconteceu na tarde de domingo, 23, na Rua Henrique Consolini no Vila Rica e o aposentado confessou a agressão. Ele contou para os militares que o cachorro havia mordido o filho dele. Fernandes então levou o animal para rua e começou a bater na cabeça dele com um pedaço de pau. Quando pensou que o cão que não tinha raça definida, havia morrido jogou o corpo em um terreno baldio.
A agressão revoltou os moradores vizinhos que recolheram o corpo do animal para ser enterrado.
Fernandes foi preso em flagrante pelo crime tipificado no artigo 32, da lei federal 9605/98 (abandono ou maus-tratos animais) e em seguida levado para sede da 162ª Cia PM para o registro do boletim de ocorrência. Porém por se tratar de crime de menor potencial ofensivo, o aposentado foi liberado após assinar um termo em que se comprometendo a comparecer no Juizado Especial assim que for marcada audiência para tratar da agressão seguida de morte do cão.
Por Roni Bispo
Fonte: Poços.com, Olhar Animal
__________________________________________________

26/07/2017

Milagres acontecem a todo momento.

Beirute-Líbano
Cachorrinha de rua que recebeu dezenas de tiros não desistiu de viver


“Nós vimos um buraco em sua cabeça. Paramos e andamos até ela. Ela estava com um pouco de medo, mas nós a chamamos e ela veio, e estava abanando sua cauda”.

Amal Andari e sua amiga estavam dirigindo a caminho de um vilarejo nos arredores de Beirute, Líbano, quando as duas mulheres observaram uma cachorrinha de rua vagando pela estrada.

“Minha amiga disse: Pare um instante. Eu quero dar um pouco de água para ela.”, Andari, uma voluntária do Animals Lebanon, contou ao The Dodo;
Quando Andari parou o carro, elas viram que havia algo seriamente errado com a cachorrinha de apenas dois meses de idade.
“Nós vimos um buraco em sua cabeça”, disse Andari. “Paramos e andamos até ela. Ela estava com um pouco de medo, mas nós a chamamos e ela veio, e ela estava abanando sua cauda. Ela se aproximou de nós, mas devagar, e demos a ela um pouco de água”.
Conforme a cachorrinha bebia, as duas mulheres falaram com um homem da região.
“Eu perguntei a ele: O que aconteceu com ela?”, disse Andari. “Ele me disse que não sabia. Talvez um cão a tenha atacado, ele disse”.......entre no link abaixo para ver como esta a cachorrinha hoje.. link: http://olharanimal.org/cachorrinha-de-rua-que-recebeu-dezenas-de-tiros-nao-desistiu-de-viver/
Fonte: Olhar Animal.
____________________________________________________________

26/07/2017

Belo Horizonte/MG

Comedouro e bebedouro para cães de rua fazem sucesso nas redes sociais


Canos de PVC foram usados para deixar alimentos para animais de rua.




Uma ideia da administradora Caroline Marri, de 25 anos, para alimentar cães que vivem nas ruas de Belo Horizonte vem ganhando aplausos nas redes sociais. Ela usou canos e juntas em PVC para fazer comedouros e bebedouros para os animais que dependem da solidariedade das pessoas para sobreviver nas vias públicas da capital.
O TEMPO conversou com a criadora dos comedouros, que explicou que sempre fica muito sensibilizada com o abandono de cães e gatos nas ruas. Ela conta que mora em apartamento,  já tem uma cachorrinha e não pode adotar outros animais. “Pensei em ajudar de uma outra forma.  Comprei os canos, fui encaixando e deu certo, com ajuda do meu sogro”, disse.
As peças foram instaladas na fachada da casa do sogro, no bairro Jardim São José,  região Noroeste. O sogro, segunda ela, tem mais tempo para manter o bebedouro sempre limpo e para trocar a ração por outra mais nova.
A iniciativa de Caroline chamou a atenção de muitos outros “anjos da guarda” dos animais, que prometem copiar a ideia. Samira Santana postou que sempre sai casa com saquinhos de chup-chup com ração para alimentar cães por onde passa nas ruas.
Jucilene Kumpel Pimentel comentou que trata de cinco cães que vivem nas ruas. “Já resgatei 13 que acolhi em minha casa. Amo muito cuidar cuidar desses seres indefesos e cheios de amor”, postou Jucilene.
“Parabéns. O mundo poderia ter mais pessoas assim”, escreveu Marilene Pires para Caroline. “Muito lindo. Quem não vive para servir, não serve para viver”, completa Valéria Motta.
Quem ficou mais orgulhoso da iniciativa da Caroline foi o marido dela, o vereador Rafael Martins (PMDB ), que fez declarações de amor à sua amada ao elogiar a iniciativa dela nas redes sociais. “Que orgulho da minha esposa, que com tanto carinho se preocupa com os bichinhos de rua” , comentou o vereador. “Sempre soube que estava ao lado de uma grande mulher. Parabéns, meu amor”, disse o vereador, que pediu a todos para espalhar a ideia.
PROTEÇÃO
Em janeiro do ano passado, o governador Fernando Pimentel (PT) sacionou um a Lei Estadual 21.970, que garante proteção e o bem-estar a cães e gatos em Minas.
A nova legislação proíbe o sacrifício de animais para fins de controle populacional, disciplina a comercialização e pune maus-tratos. A decisão foi elogiada por instituições de proteção.
A lei vale para todo o estado e repassa aos municípios a responsabilidade para a identificação e o controle populacional desses animais e define regras para a comercialização, entre outros procedimentos.
Belo Horizonte tem 275,6 mil cães e 54.985 mil gatos cadastrados, segundo o Centro de Controle de Zoonoses, e desse total aproximadamente 10% têm acesso às ruas sem supervisão. Isso, sem falar dos animais que vivem o tempo todo nas ruas.
Por Pedro Ferreira 
Fonte: O Tempo, Olhar Animal
_______________________________________________________________

26/07/2017

Araçatuba/SP


Entre cães e gatos, 205 animais foram adotados este ano no CCZ de Araçatuba, SP




O Centro de Controle de Zoonoses de Araçatuba (CCZ) possibilitou a doação de 205 cães e gatos no primeiro semestre deste ano, sendo 124 cães e 81 gatos. O órgão abriga animais recolhidos das ruas e disponibiliza para adoção. Atualmente, 33 cães sadios, entre adultos e filhotes, aguardam por um dono; e são 26 gatos na mesma situação. Eles são tratados por veterinários do município e passam por exames laboratoriais para identificação de doenças que possam ser transmitidas ao ser humano.


Entretanto, a Agente de Combate de Endemias do CCZ Graziela Cândido Diniz Cardoso explicou que ao mesmo tempo em que os animais são adotados muitos proprietários aproveitam o período de férias para abandonar os seus. “Há um número maior de pessoas tentando se desfazer do animal no período de férias. As pessoas acham que por que vai sair para viajar a gente tem que recolher o animal. E nós explicamos que aqui é um Centro de Controle de Zoonoses, que fazemos controle de doenças transmissíveis entre homem e animal. Se o animal não tem doença transmissível ao ser humano não tem por que o CCZ recolher”, diz.
Ela explica que um dos motivos causadores de abandono na cidade são os condomínios de apartamentos. “Quando começaram a sair esses grandes condomínios de apartamentos na cidade o número de pessoas que abandonaram os animais, principalmente vindas de casas alugadas, foi terrível. Acontece de algumas pessoas abandonarem e adotarem outro, por que essa reposição é muito rápida. Mas o animal não é um objeto. As pessoas confundem isso. Se você pegou você tem que cuidar”, enfatiza.
CONFUSÃO

A coordenadora do CCZ Célia Taiacol, diz que há muitos casos em que a população confunde as obrigações do órgão. “Pessoas rejeitam o animal quando ele adoece e acham que o CCZ é obrigado a ir buscar. São pessoas que não querem tratar do animal, que rejeitam animal idoso e simplesmente se desfazem deles. Então, tem muita gente que acha que nós temos que buscar esses animais quando o dono não quer mais pra sacrificar, e não fazemos isso”, explica. Célia diz que os animais que chegam no CCZ tem muitas origens. “Denúncias de abandono, o Corpo de Bombeiros traz muitos animais, o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) também. Mas para eutanasiar é necessário um laudo veterinário”, explica.

O animal errante é recolhido após a equipe fazer uma averiguação prévia e constatar que ele realmente não possui dono. A agente Graziela diz que cada animal recolhido possui uma ficha com assinatura de um responsável, normalmente da pessoa que fez a denúncia de abandono. “A primeira coisa que nós temos que fazer é coletar o material para realizar o exame da leishmaniose. No caso dos filhotes não há ainda nenhum exame de diagnóstico sorológico, então a gente faz nos animais adultos. Os filhotes ficam à disposição, mas também são cuidados pelos veterinários. Os cães adultos passam pelo exame e, dando positivo ele é eutanasiado. Dando negativo ele vai para adoção”, diz. De janeiro para cá, 296 cães foram eutanasiados após diagnóstico de leishmaniose. No ano passado foram 295 e em 2016 um total de 270 cães foram sacrificados.
SAIDINHA
Um costume de interior é também uma dor de cabeça para os servidores do CCZ. Graziela relata que há uma situação bastante comum, a do animal semi-domiciliado. “A pessoa sai para trabalhar de manhã e abre o portão para o cachorro dar uma voltinha. Aí a hora que ela chega ela guarda o cachorro. Nós recebemos muitos casos de pessoas que ligam falando de animais errantes e quando a equipe chega para fazer a averiguação o dono coloca o animal para dentro. As pessoas têm o hábito ainda de soltar os animais”, diz.
De acordo com ela, os finais de tarde são o principal momento para isso acontecer. “Note como as ruas dos bairros ficam cheias de cachorros no final da tarde. É um costume popular. Os donos não criaram o hábito de colocar na coleira para passear e soltam os cães nas ruas”, diz.
EXAMES
O CCZ oferece o serviço de coleta de material para diagnóstico de leishmaniose diariamente e de forma gratuita. O órgão atende das 7h30 às 17h e não fecha para horário de almoço. “O exame que os veterinários fazem é para diagnóstico de leishmaniose. Tem gente que traz cachorro com a pata quebrada. O que a nossa médica vai fazer? Isso não é uma zoonose, não dá para justificar um atendimento desse”, explica a agente. Além deste exame, o órgão também castra todos os animais que vão para doação.
TRATAMENTO
Em Araçatuba já há casos de pessoas que optaram por tratar o animal diagnosticado com leishmaniose. Entretanto, o medicamento liberado pelo Ministério da Agricultura não está disponível pelo poder público, cabendo ao proprietário arcar com os custos de aproximadamente R$ 2 mil para cada frasco do medicamento Miltefosina. “Hoje a pessoa tem o direito de optar pelo tratamento, lembrando que a leishmaniose não tem cura e esse tratamento vai ser para o resto da vida do animal. Esse tratamento é para prolongar a vida do animal, mas ele ainda continua com a carga parasitária”, explica Graziela.
O médico veterinário que faz o tratamento deve ser cadastrado tanto no Conselho Regional de Medicina Veterinária quanto no Ministério da Saúde. “O medicamento vem com um código de barra que precisa ser lançado. A pessoa não pode abandonar esse tratamento, por que é um caso de saúde pública, pois o animal não vai deixar de transmitir a leishmaniose. Desde que você faça o tratamento correto, não tem problema”, reforça Graziela.
Por Fernando Verga
Fonte: LR1, Olhar Animal
_______________________________________________________________

26/07/2017

Porto Seguro-BA
Filhote de baleia com 7 metros de comprimento é encontrado morto na BA
Corpo do animal, que é da espécie jubarte, encalhou em uma praia da cidade de Porto Seguro, no sul do estado. Projeto fará perícia e remoção.




Um filhote de baleia-jubarte foi encontrado morto, na manhã desta segunda-feira (24), na Praia de Ponta Grande, em Porto Seguro, no sul da Bahia. De acordo com informações do Projeto Baleia-Jubarte, o mamífero tem cerca de 7 metros de comprimento e encalhou em uma região próxima à areia.
Segundo a instituição, a praia onde o animal está é muito frequentada pelos moradores do município e, por isso, a prefeitura enviou funcionários para evitar que os banhistas se aproximem da água até que se saiba o que provocou a morte do animal. Uma equipe do Projeto Baleia-Jubarte foi deslocada para realizar uma perícia na baleia morta. O corpo do animal deve ser removido do local na terça-feira (25).
Esta é a quinta baleia da espécie que morre na região sul do estado, em um mês. O primeiro caso ocorreu na cidade de Alcobaça, o segundo em Caravelas, o terceiro na Península de Maraú e o outro no município de Prado.
Conforme o Projeto Baleia-Jubarte, as baleias são atraídas para o litoral da Bahia, no inverno, porque as águas são quentes, em relação às águas em outros locais. Segundo os biólogos, cerca de 9 mil baleias visitam o estado por ano.
Fonte: G1, Olhar Animal
___________________________________________________________
13/12/2016
REPORTAGEM REVISTA VEJA ABRIL/2016
- POR QUE OS ABANDONAMOS?

 ( TEMA CORRETO SERIA: POR QUE OS ABANDONAM?)

A vira-lata Lara: jogada da janela de um carro em movimento (Foto: Leo Martins)

Pelo menos dezesseis cães e gatos são resgatados por dia na capital (SP), muitos descartados por seus próprios donos

Por: Carolina Giovanelli 29/04/2016 às 23:00 - Atualizado em 01/05/2016 às 10:15

"A falta de politicas publicas sérias e eficazes gera isto ...
Deveria haver punição e/ou pesadas multas, para quem abandona animal doméstico.
Concientize : Fazer o controle efetivo de natalidade animal, evita crias não desejadas e o abandono".

Pelo menos 16 cães e gatos são resgatados por dia das ruas da capital. 

Grande parte é abandonada por pessoas que haviam se comprometido a cuidar deles. 

O abandono de animais nas ruas virou um grave problema para a cidade

Clara e seus oito flhotes: largados dentro de uma gaveta em frente a uma ONG
 (Foto: Leo Martins)
Não se pode chegar perto dos oito filhotinhos da cadela Clara, nascidos há cerca de três semanas. Como boa mãe, ela não quer ninguém mexendo com sua prole. A família ficou balançada por perder o lar de uma hora para a outra. No último dia 19, a cadela e seus bebês foram largados na frente da ONG Cão sem Dono, em Itapecerica da Serra, dentro de uma gaveta, com um punhado de ração. O canil da instituição, com capacidade para 210 bichos, está superlotado, com mais de 370 cães. “Mesmo sem condições, não tivemos outra opção a não ser acolher esses novos pets”, afirma o diretor Vicente Defini.


Não é a primeira vez que uma cena dessas ocorre por lá. Essa é uma realidade comum no dia a dia das entidades do tipo e na cidade como um todo. Os descartes acontecem também em parques, praças, estradas e portas de pet shops. Nem os hospitais veterinários públicos escapam. Há quem interne o bichinho doente e não volte nunca mais.
De acordo com um levantamento realizado por VEJA SÃO PAULO em dez das principais instituições atuantes nessa causa na capital, pelo menos 500 pets são resgatados das ruas por mês, uma média de dezesseis por dia, ou cerca de 6 000 por ano. Grande parte deles já teve uma casa e foi abandonada pelo dono, segundo os profissionais dessas ONGs. Trata-se apenas de uma amostragem. O problema, de acordo com os especialistas, certamente é muito maior.

Juliana, junto de Lara e do filhote Shoyu:a cadela foi jogada prenhe da janela de um carro
 (Foto: Leo Martins)
Não existem estatísticas oficiais a respeito do assunto, pois contabilizar a população de animais desamparados configura tarefa bastante difícil. “Eles costumam se concentrar em áreas de limpeza escassa e com abrigo, como terrenos baldios e construções”, afirma Ricardo Augusto Dias, professor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. Além disso, alguns têm endereço fixo, mas contam com acesso à rua, outros estão perdidos e há os chamados “cães comunitários”, cuidados por diversas pessoas.


Os casos de pets que já tiveram dono, mas viraram “órfãos”, são de cortar o coração. Mesmo com a difusão da ideia de considerar os bichos como integrantes da família, algumas pessoas ainda seguem a direção de percebê-los como mercadorias, que, consequentemente, podem ser descartadas. “Já ouvi os motivos mais absurdos de tutores para desistir das mascotes, do naipe de ‘fiquei grávida’ ou ‘comecei a namorar e minha parceira tem medo’ ”, diz a ativista Luisa Mell, cujo instituto recebe cerca de 500 pedidos de resgate diariamente.
Os períodos de férias e festas de fim de ano acumulam recordes, pois os proprietários vão viajar, não têm com quem deixar os amigos de quatro patas (ou não querem gastar com os hoteizinhos) e optam pela medida extrema do descarte. “Nunca me esqueci de quando fui procurada por uma mulher que ia se mudar de casa e queria deixar comigo seu cachorro de 10 anos. Como pode jogar fora um companheiro de uma década?”, espanta-se Luisa.


Pedroso: castração de gatos em cemitério da Zona Leste (Foto: Leo Martins)
No fim do ano passado, sua equipe encontrou, no bairro da Penha, uma casa com quarenta cães sem supervisão. A mulher do antigo morador havia morrido e o rapaz resolveu trancar o espaço e dar no pé. Vizinhos alimentaram o grupo até a ação de salvamento da entidade. Uma das fêmeas resgatadas, batizada de Lobinha, acabou adotada pela fotógrafa Bárbara Valente e seu marido, Rodrigo. “No começo, ela tinha muito medo, mas evoluiu bastante”, alegra-se a mulher. Não é raro flagrar uma ação irresponsável de descarte na capital.
Em agosto, a produtora de moda Juliana Rebecchi visitava seus pais, no Imirim, quando suspeitou de um carro que se movia lentamente pela rua. Demorou pouco tempo para o motorista jogar pela janela do veículo uma cadela de cerca de 1 ano. “Não acreditei no que estava vendo”, conta Juliana. Quando percebeu o sumiço definitivo do condutor, a moça apanhou a vira-lata e a levou à pet shop. Descobriu que Lara, como foi batizada, estava prenhe. Hoje, Juliana vive com o filhote Shoyu e sua mãe, além de dois gatos. “Ela ficou triste durante muito tempo, chorava e procurava pelo antigo dono”, lembra.


Lobinha: o dono se mudou e deixou a mascote trancada na casa abandonada
 (Foto: Leo Martins)
Nem só as mascotes sem raça definida acabam rejeitadas. “Às vezes, as pessoas compram os pets com pedigree por impulso ou para estar na moda”, acredita Vanice Orlandi, presidente da União Internacional Protetora dos Animais. “Aí, por causa de algum desvio de comportamento, gestação, doença ou idade avançada, elas os deixam de lado.” Entre os 900 moradores do abrigo no Canindé, aparece um pastor alemão bravo chamado Déjà Vu. O nome surgiu pelo fato de ele ter sido adotado e devolvido duas vezes. O agressivo american staffordshire terrier Thor, encontrado amarrado em uma árvore, também amarga o isolamento. “Dá para entender que se trata de um momento de desespero dos donos, mas nada justifica largar os bichos por aí”, diz Vanice.
O abrigo do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da prefeitura, em Santana, não recebe qualquer animal, apenas aqueles sem dono que representam grande risco à sociedade ou se encontram em estado terminal. Ou seja, caso alguém não queira mais cuidar de sua mascote, depende de alguém topar adotá-la ou da disposição das ONGs, sempre superlotadas, para recebê-la. A dificuldade acaba incentivando o crescimento da população de rua.
“O tema é mais complexo do que se pode imaginar e envolve a sensibilidade das pessoas”, entende Rita de Cássia Maria Garcia, pesquisadora do assunto e veterinária docente da Universidade Federal do Paraná. “Os animais abandonados fazem parte, de alguma maneira, da parcela excluída da sociedade. Em um universo que se acostumou com a presença de crianças nas ruas, como avançar na questão dos bichos?”


Aldeia próxima ao Pico do Jaraguá: descaso e descarte de pets (Foto: Fernando Moraes)

O abandono cria um problemão de saúde pública para a capital. Os cães e gatos podem transmitir doenças, como raiva e leishmaniose, e causar acidentes. Um dos modos mais utilizados para tentar conter esse grupo é a castração, a fim de evitar a reprodução descontrolada. Protetores independentes, ONGs e o CCZ costumam promover mutirões. O órgão municipal, no entanto, só realiza as cirurgias em indivíduos com um responsável definido — no ano passado, ocorreram 805 procedimentos em cães e 1 730 em felinos.
O ativista Eduardo Pedroso atua por meio da ONG Bicho Brother com esterilizações em um cemitério na Zona Leste, ponto comum de descarte. “Não há vigilância alguma”, explica ele. Durante os dois anos e meio de seu trabalho voluntário, aproximadamente 200 bichanos foram beneficiados. Em uma conta básica, um casal de felinos pode gerar centenas de descendentes em três anos.
Na terra indígena instalada próximo ao Pico do Jaraguá, a população também sofre com a questão. Cerca de 400 cães e gatos perambulam por ali. Principalmente à noite, carros passam pelas vias ao redor para desová-los. O hábito piorou ainda mais o quadro de uma área extremamente pobre. Há ações veterinárias periódicas no local, mas insuficientes para sanar o problema.


Os biólogos Monticelli e Kátia, do Zoológico: armadilhas para capturar os felinos
 (Foto: Leo Martins)


Além da castração, a educação sobre posse responsável aparece como aspecto fundamental para atenuar a situação. Pouco adiantam os mutirões se os donos continuam largando os pets indiscriminadamente. Ao adotar, deve-se saber que os animais têm necessidades, provocam gastos, trazem comportamento imprevisível e vivem por muitos anos. “Promovemos campanhas focadas na conscientização com o objetivo de tentar mudar essa realidade”, afirma a secretária estadual do Meio Ambiente, Patricia Iglesias. No fim de 2015, por exemplo, sua pasta promoveu no Parque Villa-Lobos, em Pinheiros, um evento em que os tutores podiam tirar dúvidas sobre os cuidados com os pets.
O abandono de gatos na área da Fundação Parque Zoológico, na Água Funda, ocasionou uma crise na instituição. Há alguns anos, o espaço virou ponto de descarte de felinos. “As pessoas os deixam aqui, achando que o zoo é o paraíso das espécies, que todas serão cuidadas por nós”, conta a bióloga Kátia Rancura. “Mas não temos estrutura, e isso causa um desequilíbrio ambiental.”
Os bichanos caçam e são caçados pelos animais mantidos em cativeiro. Predam principalmente aves (acabaram com os marrecos), mas também répteis e anfíbios. Além disso, transmitem doenças por contato, através das fezes — como a toxoplasmose, que já matou dois primatas — ou mesmo da saliva, quando abocanham a comida dos recintos. Chegaram a arranhar frequentadores. Mas também caem nas garras de tipos como o lobo-guará e a harpia, uma espécie de gavião. Já houve casos de gatos que foram atacados na frente dos visitantes, causando certo choque aos frequentadores de passagem por lá.


Gato no recinto das girafas: a população de felinos prejudica a fauna local (Foto: Leo Martins)
Em 2011, a administração do lugar começou um projeto de esterilização, vacinação e microchipagem, que contemplou 200 indivíduos. Alguns deles acabaram adotados por funcionários, mas outros se mostravam selvagens demais e retornaram à mata. “Ainda neste ano, voltaremos com a ação, agora em parceria com ONGs, para ajudar a conseguir um lar para eles, e investindo na conscientização da população”, afirma Cauê Monticelli, outro biólogo da equipe do local.


Em São Paulo, o ato de abandono pode se enquadrar em uma lei estadual que estipula multa de 3 000 reais. Uma sentença mais severa, no entanto, depende de um juiz que, no âmbito federal, enquadre o caso como crime ambiental, por maus-tratos ou abuso dos bichos. Se condenado, o infrator pode pegar de três meses a um ano de cadeia. “Nunca vi alguém ir para a prisão por causa disso”, afirma Vania Maria Tuglio, promotora do Gecap, departamento do Ministério Público que investiga denúncias ligadas ao meio ambiente. “A lei muito branda incentiva essa atitude contra os bichos.”



COMO DENUNCIAR

› O abandono de animais, na esfera municipal, constatado pela Guarda Civil Metropolitana (tel. 153) configura infração administrativa. Cabe multa de 100 reais.

› No âmbito estadual, os responsáveis devem ser multados em 3 000 reais por ação da Polícia Militar. › O fato pode se encaixar na Lei Federal de Crimes Ambientais, no artigo que se refere a maus-tratos e abuso, com pena de três meses a um ano de detenção, mais multa.

› Para denunciar, ligue para o 190 da Polícia Militar, telefone diretamente para a Polícia Ambiental (tel. 0800-132060) ou entre em contato com o Gecap, do Ministério Público (gecap@mpsp.mp.br). O Disque-Denúncia (tel. 181) também pode ajudar.

› Reúna o máximo possível de evidências para identificar o infrator e provar o ocorrido, como vídeos e fotos do abandono e os dados da placa do carro, por exemplo.

_______________________________________________

06/12/2016

PROTETORA DE ANIMAIS AGREDIDA AO FILMAR SUPOSTOS MAUS TRATOS NA EXPOAPI

TERESINA-PIAUI




A Presidente da Federação de Proteção aos Animais do Piauí, Zélia Maria Soares, registrou boletim de ocorrência na Delegacia do 2º DP, no bairro Primavera, zona norte de Teresina. Ela afirma ter sido agredida fisicamente no Parque de exposição Dirceu Arcoverde, no final de semana, ao filmar animais que estariam expostos ao sol por muito tempo. Outro fato flagrado pela ativista da causa animal, foi a presença de vaqueiros com esporão nos pés, que seriam utilizados para bater nas costelas dos cavalos.

Leia mais e assista o video, leia os comentarios: 
http://olharanimal.org/protetora-dos-animais-e-agredida-ao-filmar-supostos-maus-tratos-na-expoapi/
Fonte: Olhar Animal

_________________________________________________________________

 06/12/2016

ONG castra animais do cemitério em Sumaré, SP

Fotos Olhar Animal

Fotos Olhar Animal 

Animais de rua que vivem no Cemitério da Saudade, em Sumaré, estão sendo castrados pela ONG (Organização Não Governamental) Pata Verde. Até agora foram castrados e doados dois cães, mas a meta do grupo é castrar 17 animais – entre machos e fêmeas – e os gatos que circulam entre as sepulturas. O grupo tenta obter recursos para castrar outros animais comunitários que vivem na cidade.

Fonte: Olhar Animal
_______________________________________

Polícia apreende 77 aves silvestres e multa criador em R$ 48,9 mil em Santo Expedito, SP

Fotos Olhar Animal

Fotos Olhar Animal
A Polícia Militar Ambiental apreendeu 77 aves silvestres neste domingo (4), em uma residência, em Santo Expedito. De acordo com a polícia, os pássaros eram criados irregularmente em cativeiro e o morador recebeu uma autuação no valor total de R$ 48,9 mil.
Durante a Operação Piracema, duas equipes da corporação foram até o município de Santo Expedito, onde uma equipe do policiamento terrestre estava defronte a uma residência em que, segundo denúncia, havia diversas aves silvestres.
Leia mais, leia os comentarios: 

Fonte: Olhar Animal

_______________________________________

09/11/2016

AGORA É LEI: DEPUTADO FELICIANO CRIA A DELEGACIA ELETRÔNICA DE PROTEÇÃO ANIMAL NO ESTADO DE S. PAULO


Depois de aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o projeto de Lei número 91 de 2016, que institui a Delegacia Eletrônica de Proteção aos Animais (DEPA), foi sancionado pelo governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.


Qualquer pessoa poderá fazer denúncias de maus-tratos a animais através da internet, inclusive, publicando fotos e vídeos do ocorrido e apontando testemunhas. A denúncia pode ser anônima a quem preferir.

O sistema estará integrado às polícias do Estado (www.policiamilitar.sp.gov.br
www.policiacivil.sp.gov.br), que farão a distribuição online das ocorrências para as delegacias mais próximas. A partir daí, a Secretaria de Segurança Pública terá até 10 dias para entrar em contato com o denunciante informando o andamento da apuração.
Autor do projeto, o deputado Feliciano Filho realizou uma forte campanha nas redes sociais com as hashtags #AlckminsancionaDEPA e #QueroDEPA. A novidade é um grande passo em favor dos animais e agora a população pode exercer seu papel denunciando os crimes na sua região. Vamos torcer para que outros Estados adotem a medida!

Confira abaixo alguns motivos pelos quais é importante a aprovação do projeto de lei:
cachorro triste

1) Evita o constrangimento de ter de ir na delegacia – e muitas vezes não ser levado a sério – assim como cumpre o papel de uma delegacia especializada em crueldade animal, que não existe em toda cidade.
2) Permite o mapeamento de crimes contra animais, ajudando também a salvar vidas humanas uma vez que, segundo estudos, quem tortura animais em geral é igualmente violento com pessoas.
3) Agiliza as denúncias de maus-tratos preservando o anonimato e, assim, protegendo o denunciante contra represálias.
4) Contribui para o fechamento de restaurantes que comercializam carne de cachorro e gato (cujo consumo é proibido no Brasil) e de abatedouros clandestinos.
5) Ajuda a combater o tráfico de animais silvestres, lembrando que o Brasil é um dos países campeões nesse tipo de crime, além de também coibir rinhas de cães, canários e galos.
6) Ajuda a fechar criadouros de cães que mantêm matrizes fêmeas como meros objetos, separadas dos filhotes e submetidas a crias consecutivas e maus-tratos.
7) Ajuda a tirar da tortura animais mantidos em cordas, correntes ou expostos sob sol e chuva, sem alimento ou água.
8) Recebe vídeos e fotos do fato a ser investigado e devolve ao denunciante a resolução ou o andamento do caso após dez dias.
9) Pune locais onde animais de rua saudáveis e adotáveis estejam sendo eutanasiados
10) Pune pet shops que mantêm bichos à venda em condições precárias ou que utilizam meios dolorosos para conter animais durante o banho e tosa.

______________________________________________________________


Mais uma vitória para os animais: delegacia virtual

Maltratar animais é crime. Isso todo mundo sabe. Mas denunciá-lo, até então,
não era muito fácil. Agora, a denuncia pode ser feita pela internet, para moradores
do Estado de São Paulo.
Hoje, Dia da Independência do Brasil, foi publicada a lei nº 16.303 do Estado de
São Paulo. Ela estabelece a criação, no portal da Delegacia Eletrônica, o acesso à
Delegacia Eletrônica de Proteção Animal – DEPA. Você poderá acessar por meio
de atalhos nos portais eletrônicos da Polícia Civil e da Polícia Militar de São Paulo.
Para abrir a ocorrência, o denunciante deverá fornecer seus dados pessoais
(poderá ficar em sigilo), a data do fato e hora aproximada, o endereço, com nome
da rua, número, município, ponto de referência do local onde ocorreu o ato contra
o animal, o nome ou apelido do responsável pelo ato, informar qual é o animal
(cão, gato, cavalo), se é adulto ou filhote, relatar brevemente a denúncia e anexar
fotos ou vídeos.

Pode parecer complexo, mas a lei garante que a Secretaria da Segurança Pública
comunicará ao interessado, no prazo máximo de dez dias, o registro da ocorrência e,
quando for o caso, indicará a Delegacia de Polícia que promoverá a apuração do fato.
Esse é mais um passo da proteção animal na corrida a favor do bem-estar animal.
Esperamos que mais casos sejam apurados e que a lei seja cumprida, punindo os agressores.
“Foi com muita alegria que recebi a notícia. A DEPA cumpre o papel do Estado de proteger
nossa fauna e os nossos animais, que merecem respeito e um tratamento digno.
Quem maltrata, fere ou mata um animal deve ser punido,” ressaltou o deputado Feliciano Filho,
autor da matéria que agora virou lei.

Vale lembrar que nem tudo que imaginamos é tido como maus-tratos perante à lei.
Segundo o artigo 32, da lei 9.605 de 1998, é crime praticar ato de abuso, maus-tratos,
ferir ou mutilar animais. “É uma lei bem ampla, para que o juiz possa analisar o caso,
e verificar se o ocorrido é crime ou não” comenta o Desembargador Otávio Toledo,
coordenador criminal e de execuções criminais do TJSP.

Espero que nessa data, além da Independência do Brasil, seja comemorada
a liberdade dos animais contra os maus-tratos. Por uma convivência mais
justa e amiga entre todas as criaturas de duas, três e quatro pernas/patas.

--
Ajude, doe, compartilhe!!! Sua doação, ainda que seja de 5 reais, estará salvando uma vida. Os animais não têm ajuda do governo, não tem voz e não sabem se defender por conta própria. Dependem totalmente de nós.
Escolha um caso que toque seu coração, e contribua financeiramente, com quanto puder. Você verá que o bem retornará a você.
Gaste 5 minutos do seu tempo repassando este apelo, faça a diferença!!
---

____________________________________________________

O movimento Revolução Animalista é um movimento pelos direitos dos animais!


10.419 apoiadores
O movimento Revolução Animalista é um movimento pelos direitos dos animais.
________________________________________________________________________________


Universitários de Londrina ajudam idosa que cuida de 53 animais em casa


Gente do Céu!!!!! olha que belo exemplo..... Vou usar o FALE CONOSCO da Universidade para cumprimentar estes alunos maravilhosos!!!!!! Que excelentes profissionais vão ser, né mesmo? Parabéns a todos estes alunos!!!!!! É de fazer a gente chorar de verdade!!!!
-------------------
Alunos de Medicina Veterinária da UniFil vão pintar muro, limpar quintal e melhorar a estrutura da casa da cuidadora de animais Ana Maria Mendonça, de 72 anos, que mora no Conjunto Vivi Xavier, região Norte de Londrina.
Atualmente ela trata de 35 cães e 18 gatos adultos, que também receberão cuidados como banho, vermifugação e atendimento clínico. Participam da atividade neste sábado (10), 20 estudantes do terceiro ano, orientados pela professora e coordenadora do curso Suellen de Córdova Gobetti.

Há mais de 25 anos a senhora Ana Maria acolhe animais de rua ou deixados em sua residência. "Ela se dedica aos adultos, que normalmente são mais rejeitados que filhotes. E sempre demonstra muito carinho com os bichos", relata a professora. O local para a ação solidária foi escolhido pelos próprios estudantes de Veterinária, depois de terem visitado algumas casas de cuidadores.

"Nossos alunos se sensibilizaram com o esforço da dona Ana Maria. Com a chuva de janeiro, parte da parede do quarto da casa desabou e até agora ela não conseguiu consertar porque usa todo seu dinheiro para tratar dos cães e gatos. Talvez com essa ajuda possa economizar e fazer a reforma no imóvel", comenta a professora.


Além dos serviços gerais na casa e do tratamento aos animais, os alunos de Veterinária da UniFil também doarão casinhas de madeira para cães, caixas para gatos, ração, coleiras, brinquedos e produtos veterinários. Eles iniciam o trabalho às 8 horas e devem concluí-lo até o final da manhã. A ação tem parceria das empresas Parceiro da Construção, Drogavet e pet shop E aí Bicho.

______________________________________________________________________

Animais de estimação estão sendo abandonados na Venezuela por causa da falta de recursos


Nota do Moderador: Se voce clicar no link no final, o blog tem os comentarios dos internautas e um deles me chamou atencao "Sera que eles abandonam pais, filhos, avos? para mim isso eh covardia".


Eu fico impressionada que o governo não faz nada diante desta tragédia..... Em julho publicamos esta postagem falando que mais de 50 animais morreram de fome:  Animais morrem de fome em zoológico na Venezuela. E agora, os animais domésticos. É muita covardia a pessoa largar seus bichos na rua para "se virarem"....  Eu preferia vê-los morto do que saber que estão desesperados procurando comida que não existe nas ruas. Vejam as cenas..... Será que uma destas ONG´s bacanas e poderosas não estão podendo bancar uma ajuda nesta situação? Pô, vieram p´ro Brasil se promoverem por causa das Olimpíadas e agora não podiam fazer uma campanha por estes animais que estão lá nas mãos de companheiros nossos? Olha, eu já estou com o cartão de crédito pronto p´ra passar e ajudar...... Tô errada, gente? Minha ONG está fora de ação, mas, estas companheiras poderosas bem que podiam dar uma força contando com todos nós..... Será que já tem alguma campanha e eu não sei? ....
Para saber mais clique no link: http://www.ogritodobicho.com/2016/09/animais-de-estimacao-estao-sendo.html

Fotos do link acima sem ferir direitos autorais

________________________________________________________________________________________

Cinco cachorros resgatados se tornam companheiros fiéis de policiais no Chile


Cliquem no link para ver o filme e ler o artigo, vale a pena, muito maravilhoso.
fonte Grito do Bicho, link acima

________________________________________________________________________________________________




#Quatro Vidas De Um Cachorro:um filme com tanto amor que não coube no cartaz

O trailer já foi lançado, assistahttps://youtu.be/zPUKMxBS7JQ
foto sem ferir direitos autorais apenas para entertenimento

_____________________________________________________________

CÃES AMARRADOS <=> CRUELDADE <=> CRIME DE MAUS TRATOS <=> LEI FEDERAL 9605/98 - Divulgue p/ conscientização por favor

foto do artigo sem ferir direitos autorais
Você gostaria de passar uma vida inteira amarrado/acorrentado, olhando sempre para o mesmo lugar, sem poder se movimentar?
Manter um ser vivo privado de movimentos é uma atitude extremamente cruel!
Não faça para os outros seres o que você não gostaria que fizessem com você!
O cão é amigo e companheiro do homem desde os primórdios, é um animal de companhia e não deve ser usado como arma nem como alarme! Ele nada poderá fazer contra homens armados e não impedirá assaltos nem invasões.
Se você não pode ter um cão solto com um espaço razoável não o tenha! 

Você tem o direito de não gostar de animais, mas tem o DEVER de RESPEITÁ-LOS.

Maus tratos contra animais é CRIME previsto na Lei Federal 9605/98.

foto cartaz para divuglagar sem ferir direitos autorais

 ________________________________________________



"Libertação Animal - Brasil"

A "Libertação Animal - Brasil" é uma lista com o intuito da defesa dos animais de qualquer espécie e raça e em qualquer lugar no mundo, divulgando e agindo em: manifestações, eventos, abaixo assinados, adoções, enfim tudo que se refira ao bem estar animal.
NOSSO LEMA: "TUDO PELOS ANIMAIS"
Quem tem interesse na defesa dos animais, POR FAVOR, entre no grupo LIBERTAÇÃO ANIMAL:
que está com 12000 pessoas.....todas focadas na defesa e proteção deles.
__________________________________________________________

"Flagra de peludinho, foto que está circulando no facebook..."
Este triste  flagra feito pelo fotógrafo Paulo Fonseca de uma vitrine com peludinhos
para venda e o peludinho deitadinho na calçada.Reflexo da triste realidade dos animais
exploração animal para venda e abandono animal ao mesmo tempo.
obs:Segundo coments(não confirmado ainda) o peludinho da calçada foi
adotado.Fato ocorrido em MG/Montes Claros.

O flagra mostra a desigualdade e o crescente número de cães abandonos hoje no Brasil:(
Parabéns pelo clique, Paulo Fonseca
creditos da foto fotografo Paulo Fonseca

_____________________________________________________________________________________

ATENÇÃO - Arquivo - Como Denunciar Maus Tratos. doc
Nota do moderador: Este arquivo esta em PDF, se alguem se interessar em ter esse documento "Como denunciar maus tratos", por favor envie um email para abraceumacausa4patas2013@gmail.com
_____________________________________________

02/09/2016

CADASTREM SEUS ANIMAIS DESAPARECIDOS, VEJA COMO FAZER PARA QUE SEU MELHOR AMIGO POSSA TER CHANCES DE SER ENCONTRADO UTILIZANDO REDES SOCIAIS


--------- Mensagem encaminhada ----------


Data: 29 de agosto de 2016 15:32
Assunto: CADASTRAR ANIMAL DESAPARECIDO


Olá  perdeu seu animalzinho (cão/gato) ?



1) Favor CADASTRAR como PROCURA ANIMAL PERDIDO no Portal www.Procure1Amigo.com.br , clique em CADASTRO no topo da página.


2) NÃO ESQUEÇA DA FOTO. Ela é fundamental para encontrar o Animal (se não tiver foto, procure no google alguma parecida com ele).
* Se precisar Ajuda, clique em http://www.procure1amigo.com.br/ajuda.aspx


3) Aguardamos o cadastro para enviarmos às nossas listas e divulgarmos!


4) * FAÇA CONTATO Urgente com o CCZ (Centro de Controle de Zoonose) de sua cidade e comunique para te avisarem caso encontrem seu animal.

 5) Favor postar TAMBEM seu pedido com a foto do animalzinho em nosso MURAL do FaceBookwww.facebook.com/procure1amigo/ (com mais de 2,6 milhões de integrantes),
não esqueça de colocar cidade, fone e e-mail para contato.


Sempre a seu dispor;



Adm Sites e Portais de ONGs de Proteção Animal

Ajudando ONGs e Protetores de Animais


 ________________________________________________________________________

02/08/2016


Rio 2016 animal: locais de prova têm moradores como jiboia, jacaré, paca...


Com muitos bichos domésticos e silvestres nas instalações, organização dos Jogos, em ação inédita, monta equipe de resgate para controlar os animais

No Maracanã há um caso curioso. No local vivem cerca de 130 gatos, que recebem cuidados de moradores próximos. Com o ambiente totalmente transformado, havia o risco para estes animais. A solução encontrada foi a construção de um gatil. De acordo com Tânia Braga, neste domingo haverá também a realização de uma feira para tentar que alguns deles sejam adotados.

- Queremos deixar um legado de conscientização sobre o abandono e promover adoção de animais. No Maracanã há uma colônia enorme de gatos, cerca de 130, porque é uma área onde as pessoas abandonam esses animais. São cinco tribos, com seus territórios. Existem dez cuidadoras que moram ali perto e fazem isso há 20 anos. Imagina quanta gente vai estar na cerimônia de abertura, além do movimento de máquinas para montar a estrutura. As cuidadoras não podem entrar. Era um problemão. O que fizemos foi chamar um grupo de voluntários e montamos um gatil cercado. Agora cuidamos e vamos promover a adoção destes animais. Fazemos isso também com cachorros e outros animais. Em Deodoro, por exemplo, cuidamos de um cavalo de rua, sem dono, que apareceu por lá. No Parque Olímpico havia cachorros que corriam na frente dos carros e ônibus, e eles foram resgatados - contou Tânia Braga
Rio 2016 animal: locais de prova têm moradores como jiboia, jacaré, paca...

__________________________________________________

02/08/2016



____________________________________________________

02/08/2016

___________________________________________________


ANIMAIS.



Olha o sorriso dessa criancinha

Data: 8 de junho de 2016 18:17

Assunto: Comedouros Comunitários são dIstribuídos nas ruas de Jericoacoara CE
Para:
Maravilha !!!
Precisamos muito de boas notícias !!!
Beth Ribas


A praia de Jericoacoara, no estado do Ceará, é um verdadeiro paraíso na terra. Faixas de areia intermináveis, banhadas de mar azul e transparente, eleita como uma das dez praias mais bonitas do mundo. Por isso, Jericoacoara se tornou destino turístico muito visitado no Brasil. Mas nem tudo é paradisíaco por lá: um grave problema que assola a vila de Jericoacoara é a grande quantidade de animais abandonados.

Os gatos e cães que vivem na vila sofrem principalmente de fome e sede. Por isso, foi criada a associação Jeri sobre Patas, responsável por campanhas de castração para controlar a reprodução desses animais, e principalmente por iniciativas para mantê-los alimentados.

Por isso a associação espalhou comedouros comunitários pelas ruas da vila. São potes especialmente preparados, oferecendo ração e água para esses cães e gatos. Iniciada em janeiro, a iniciativa já colocou alimento em 11 pontos da vila, mas sua manutenção não é barata

Por isso, a Jeri sobre Patas pede doações, sejam elas financeiras ou de ração propriamente.

Para saber mais ou doar, acesse a página da associação no Facebook e entre em contato. Nossos amigos de quatro patas agradecem, e assim ajudamos a manter esse paraíso na terra de fato para todos, inclusive os animais.

Recentemente o Hypeness mostrou a “geladeira do bem”, que alimenta animais de rua na cidade de Uchoa. Relembre.

______________________________________

CACHORRA ACORRENTADA DURANTE ENCHENTE É ADOTADA PELO HOMEM QUE A SALVOU

CACHORRA ACORRENTADA DURANTE ENCHENTE É ADOTADA PELO HOMEM QUE A SALVOU


Semana passada, esta cachorra quase perdeu sua vida – mas em alguns aspectos, ela realmente perdeu. Ela nunca mais ficará sozinha, sem um amigo cuidadoso por perto.
Leia mais clicando no link azul do titulo.

_____________________________________

Elefantas de circos que estavam algemadas em
correntes com cravos finalmente estão livres

09 Junho 2016
Por Marti Trgovich / Tradução de Alice Wehrle Gomide
India elefantas circos algemadasFotos: Wildlife SOS

Quatro elefantas que passaram suas vidas se apresentando em

um circo – e presas em correntes entre os shows – estão finalmente

aprendendo como é a liberdade.
E tomando alguns muito merecidos banhos de lama.

A Wildlife SOS as resgatou no final de maio do Rambo Circus da Índia,

o que sua página do Facebook descreveu como um dos mais “perigosos,

exaustivos e complicados resgates até hoje”.
Todo o tormento demorou mais de dois dias.

India elefantas circos algemadas2

“Foi chocante testemunhar as condições desumanas em que as elefantas

eram mantidas, algemadas em correntes com cravos e negadas qualquer

chance de terem uma vida natural”, Geeta Seshamani, cofundadora do
Wildlife SOS, disse em uma declaração. “As elefantas neste circo eram a
prioridade para nossa equipe, já que elas estavam em condições terríveis”.

India elefantas circos algemadas3

A Wildlife SOS acusa o circo de restringir as elefantas pelas patas dianteiras

e traseiras quando elas não estavam se apresentando, e de negar a elas água

fresca, assim como qualquer chance de se exercitarem.

O Rambo Circus alega que essas são “acusações falsas”, e disse ao The Dodo,

“Nós nunca maltratamos nenhum animal”.

India elefantas circos algemadas4

“A saúde mental e física dessas elefantas é muito pobre”, Rhea Lopez,

a gerente de campanha de elefantes da Wildlife SOS, disse em uma declaração.

India elefantas circos algemadas5

Peral, Ruby, Goldie e Sylvie – apelidadas de as Quatro Preciosas – foram

conduzidas para uma instalação em Pune, na Índia, onde elas ainda estão

descansando e recebendo tratamento veterinário.
India elefantas circos algemadas6

Peral e Ruby são mais próximas porque elas entraram no circo na mesma

época; Goldie é a mais velha, e Sylvie é sua filha, de acordo com Wildlife SOS.

India elefantas circos algemadas7

Um veterinário da instalação está cuidando dos pés desses animais,

e eles também receberam vermífugos – escondidos dentro de frutas,

com um pedaço de cana, é claro, conforme disse ao The Dodo, John
Pecorelli, diretor de comunicações do Wildlife SOS.

India elefantas circos algemadas8

“Nós também criamos uma piscina temporária para elas, mas já faz tanto tempo

desde que elas tiveram acesso à água deste jeito que elas ainda estão um

pouco tímidas para afundarem completamente”, disse Pecorelli. “Mesmo
assim, Sylvie entrou até a metade e brincou um pouco, e Goldie colocou sua
tromba dentro e se deu um banho de lama”.

India elefantas circos algemadas9Sylvie

Assim que a Wildlife SOS receber os papéis de transporte do governo, as

elefantas serão enviadas para seu lar permanente em um dos Centros de

Cuidados de Elefantes do grupo, de acordo com Pecorelli.

A Wildlife SOS escreveu no Facebook recentemente que o circo está tentando

lutar contra a remoção das elefantas – e as quer de volta. De acordo com

a Wildlife SOS, as elefantas foram removidas com a ajuda da polícia, dos
agentes do departamento florestal e outras ONGs após o circo não ser mais
reconhecido pela Autoridade Central de Zoológicos e interditado pelo Conselho
do Bem-Estar Animal da Índia.


Enquanto a equipe do Wildlife SOS lida com assuntos legais, as elefantas

estão apenas começando sua recuperação.

India elefantas circos algemadas10Sylvie

“Goldie e Sylvie estão completamente alheias a isto tudo”, o grupo

escreveu no Facebook. “Mãe e filha estão aproveitando o espinafre fresco.

Estes petiscos parecem ser seus favoritos!”.
India elefantas circos algemadas11Goldie e Sylvie

Para ajudar com os cuidados das Quatro Preciosas e com resgates

futuros, você pode fazer uma doação para o Wildlife SOS aqui.
--
Ajude, doe, compartilhe!!! Sua doação, ainda que seja de 5 reais, estará salvando uma vida. Os animais não têm ajuda do governo, não tem voz e não sabem se defender por conta própria. Dependem totalmente de nós.
Escolha um caso que toque seu coração, e contribua financeiramente, com quanto puder. Você verá que o bem retornará a você.
Gaste 5 minutos do seu tempo repassando este apelo, faça a diferença!!
---

_________________________________________________________________________

ONG MAPAN DE SANTOS LITORAL DE S.PAULO E ADMINISTRAÇÃO DO GOVERNO BRASILEIRO.

21/05/2015 Fonte: Grupos Google


Ao ser protetor é preciso antes de tudo , ser cidadão e ativista . Só depois protetor . Sair do fundo do quintal onde acumula animais sem espaço, sem alimentação, sem saúde , e ir a luta , mostrar a cara e exigir os direitos dos animais ou todo seu trabalho será em vão . Tudo estará sempre no mesmo caos .

(...)

E tudo isto porque neste pais basta um campinho de futebol,  ter mais que um numero ideal de moradores em volta. para que meia duzia de PILANTRAS ENGANEM A POPULAÇÃO E SE ELEJAM prometendo a formação de NOVOS MUNICÍPIOS NATIMORTOS ou seja, municípios sem eira nem beira . Sem escolas, sem hospital , sem jornal, sem empregos , sem SERVIÇO DE PROTEÇÃO ANIMAL , sem nada ..SOMENTE UMA PREFEITURA MACAMBUJA CHEIA DE SECRETÁRIOS E POLÍTICOS PARA VIVEREM AS CUSTAS DO POVO, ELEITOR E CONTRIBUINTE QUE TERÁ COMO NATIMORTO QUE É , SER AMAMENTADO NAS TETAS DE MUNICÍPIOS VIZINHOS .



Enfim, protetores santistas estão decepcionados com a inoperância e insensibilidade dos prefeitos e vereadores de NATIMORTOS MUNICÍPIOS VIZINHOS, do interior de SP e de outros estados que nada fazem senão PROMESSAS e o MINIMO EM CASTRAÇÕES em períodos eleitoreiros.



ALGUNS REPASSAM SUA OBRIGAÇÃO DANDO MIGALHAS AOS PROTETORES PARA QUE CUMPRAM COM O DEVER QUE CONSTITUCIONALMENTE É TODO SEU !!! Nem capacidade e competencia para copiarem o que vem a anos sendo realizado em Santos eles não tem ! E sem puxar saco, os animais de Santos tem a mais de dez anos , o Vereador Benedito Furtado . Basta visitar a pagina dele !



Enquanto isto , o governo do Estado , no caso de SP , parece estar escorregando na maionese. Do mesmo partido de FHC que em fevereiro de 1998 assinou a LEI FEDERAL 9605 determinando que ABANDONO e MAUS TRATOS é CRIME com pena de detenção ou multa , é o mesmo governo que aumentou os impostos das rações em 50 e 60% , que não se interessa em fiscalizar os preços dos medicamentos dos animais que custam 30% mais que os mesmos dos humanos e que de TODOS OS MODOS INCENTIVA O ABANDONO criando ainda na construção de casas populares proibições para que os "contemplados moradores " levem seus animais de estimação ao invés de exigir do respectivo natimorto governo municipal a castração e a vacinação de todos eles .



Finalmente aparecem aqueles do governo federal . Deputado que em DOZE ANOS ou três eleições fez a mesma promessa passando de DOIS para até DEZ ANOS a PENA PARA MAUS TRATOS aos animais , mas até agora alguém conhece algum criminoso penalizado ?? Só perdeu tempo e dinheiro que deveria ter sido muito melhor empregado .

Se o governo federal com seus legisladores fosse realmente sensível, inteligente, competente e sobretudo determinado e realizador :



1- os agentes de saúde existentes na maioria dos municípios brasileiros não estariam visitando as residencias para verem unicamente os mosquitos da dengue . Estariam fiscalizando a qualidade de vida do ambiente independente a sua especie colocando em seus relatórios o numero e condições dos animais existentes ali. Castrados ? Vacinados ? . Verificado o problema seguir as orientações e não deixar que uns cruzem com os outros .São destes acúmulos de animais que surgem os maiores abandonos de filhotes que ficarão procriando nas ruas se não forem doados em Posse Responsável , mas que tem que um dia tem que acabar !



2- uma lei de incentivo fiscal estaria sendo destinada também aos proprietários de animais responsáveis com a saúde de seus animais como determina a respectiva lei federal permitindo que estes , ao fazerem seus impostos de renda recebessem desconto ao apresentarem recibos de gastos feitos em veterinários, acupunturistas, dentistas , ortopedistas, oftalmos , etc ...como é permitido aos humanos com seus médicos e dentistas.



3 - CASTRAMOVEL deveriam ser entregues em cada um destes MUNICÍPIOS NATIMORTOS para que emergências e castrações sejam realizadas e animais não cruzem , nasçam , vivam e morram no abandono e na violência dos lixões, estradas, ruas sob pauladas e pedradas . Não é possível um MUNICÍPIO da SEXTA POTENCIA ECONÔMICA DO MUNDO não ter condições para manter uma clinica com veterinário e motorista .



E não bastasse tudo isto ainda está a desunião , a mentira, a ingratidão com a MAPAN ! Trabalha junto aos animais abandonados de toda baixada a mais de dez anos ajudando com rações, taxis dog, lares temporários, medicamentos, etc e só tem 250 sócios, colaboradores mensais e os que fazem seus donativos nas feirinhas . O resto , 99% das pessoas só telefonam ou aparecem para pedir e NUNCA podem fazer nada nem pelos animais , nem pela MAPAN .
Muitas vezes exigem aqui deseducada e agressivamente e não em seus municípios onde vivem , votam e pagam seus impostos !
Não bastasse isto ainda tem algumas protetoras agregadas que recebem rações, táxis- dog ; medicamentos , lares temporários mensalmente e até reforma em suas casas para seus animais e nunca agradecem nada e juram a todos que cuidam dos animais que resgatam sozinhas porque NINGUÉM AJUDA EM NADA !!!
Só em abril a MAPAN distribuiu para seus lares temporários e protetores da comunidades.

Enfim , os animais tem fome e diariamente os abandonados tem sido muitos . Logo , a fome tem pressa e mais do que isto, a Causa Animal também .
Os abandonadinhos da MAPAN contam com toda comunidade , com Furtado e agora também com o Deputado Federal João Tavares Papa - dep.joaopaulopapa@camara.leg.br nos quais os protetores santistas colocam suas esperanças por um pais mais justo sem a discriminação das especies e uma real qualidade de vida para todas estas vidas e não só na boca de eleitoreiros . 
            www.mapansantos.com.br        

_________________________________________________________________________

08 de maio de 2015 às 6:40

Estados Unidos: Operação de resgate devolve dignidade a dezenas de cães e gatos vítimas da crueldade

Estados Unidos.


Oitenta e cinco cães e quatro gatos vítimas de uma negligência extrema foram resgatados nos Estados Unidos.
Pode ser difícil de entender como algumas pessoas podem praticar formas terríveis de crueldade contra os animais. Uma vez que nenhum animal merece tal abuso, pode ser particularmente difícil de compreender como uma pessoa pode abusar de cães e gatos. Mas esse tipo de violência acontece o tempo inteiro.
Felizmente, há organizações como a Corporação de Resgate Animal (Animal Rescue Corp – ARC) que existe com o objetivo expresso de salvar os animais de situações de negligência. A ARC recentemente reagiu a um caso desses em Manchester, Tennessee, onde se testemunharam algumas das formas de abuso mais extremas já vistas.
Um total de 85 cães e 4 gatos foram resgatados na “Operação da Meia-Noite” da ARC de condições deploráveis no que pareceu ser um caso extremo de amontoados de animais. As informações são do One Green Planet.









Créditos Fotos: One Green Planet



Para saber mais:Leia o artigo 'Operação de resgate devolve dignidade a dezenas de cães e gatos vítimas da crueldade'  no site da ANDA - Agência de Notícias de Direitos Animais. 

_____________________________________________________


01/05/2015  Fonte: Agencia de Noticias ANDA, grupos email Google

Fortaleza/CE

Pastor é acusado de agredir animais em


Fortaleza (CE)


"Um pastor evangélico foi denunciado à Sociedade Protetora dos Animais (SPA), na tarde de quinta-feira (30), por agredir animais, no bairro Pan Americano, em Fortaleza.
Márcio Sousa, coordenador da SPA, disse que Francisco Diórgenes Pessoa, conhecido como “Irmão”, tem um depósito de construção no bairro e explora 10 animais, entre jegues e jumentos, para transportar cargas de seu estabelecimento. Moradores entraram em contato com a entidade para denunciar que os animais eram agredidos e estavam com machucados.
Em entrevista à TV Cidade, Francisco negou todas as acusações e disse que está tudo bem. Porém, o homem não permitiu que ninguém entrasse no local para conferir o estado de saúde dos animais.
De acordo com Márcio Sousa, a partir das declarações de testemunhas e do próprio responsável pelos animais, será feito um relatório para ser encaminhado à Promotoria do Meio Ambiente. O coordenador da SPA disse que moradores relataram que alguns animais estão debilitados, possivelmente pelo excesso de carga que são obrigados a carregar.
Nenhum animal foi resgatado. O caso será investigado. Caso seja condenado, Francisco poderá pegar até um ano de prisão por maus-tratos."
link: 

Nota do Moderador: A policia já deveria ter ido no local com uma ordem do juiz para entrar e investigar o estado dos animais...Por outro lado, um caso como esse, a pena de prisão deveria ser substituída por dinheiro do acusado para reabilitar os animais, pagar veterinários, o próprio acusado limpar o local, cuidar dos animais para que sejam removidos para um santuário e o acusado seria então penalizado para manter financeiramente ate o fim da vida dos animais.. Isso se chama Justiça..  Prisões oneram o Estado (ou seja, o dinheiro dos contribuintes vai ser usado para sustentar os criminosos nas prisões). Tirar os animais de seu dono com a condição acima funciona melhor, porque se o dono desses animais for para a cadeia, quem vai ter que arcar com os custos de salvar os animais?

_____________________________________________________

02/05/2015

Psicopata de animais será julgada dia 4 em São Paulo (SP)

Fotos sem intenção de ferir direitos autorais. Ativistas e Protetores deixam cartazes e flores em frente a casa da psicopata de animais.

O julgamento de Dalva Lina da Silva já  marcado para o próximo dia 4 de maio em S.Paulo-Capital.

Fonte: ANDA, grupos do Google


"Um dos mais cabulosos casos de matança de animais aconteceu aqui mesmo no Brasil, em 2012 e pode ter um desfecho no dia 4 de maio, na sala 142 do Foro Central Criminal da Barra Funda (SP), às 16h30. A audiência, seguida de debate e julgamento, é pública e por isso todos que se indignaram com esse caso podem assistir. Dalva Lina da Silva será julgada por crimes contra a fauna com o agravante da morte dos animais, pois, houve um flagrante com 37 animais, entre cães e gatos, mortos e ensacados na frente de sua casa. Na época o caso foi noticiado amplamente na mídia e chocou todo o país.


A médica veterinária Rafaela Costa Magrini explica que acertar o coração pode ser fácil apenas para quem estudou a anatomia animal. Ela diz que a perfuração no coração já causa incômodo e dor, mas com muito medo e estresse, que era a situação desses animais, o nível de dor aumenta bastante. Além disso, na casa de Dalva foram encontradas agulhas de grosso calibre. 



A veterinária esclarece que, dependendo do tamanho do animal, a agulha deve ser mais ou menos comprida, com maior ou menor calibre. Caso não seja dessa forma, o animal sentirá muita dor, pois, terão que ser feitas várias tentativas para acertar o coração. “O tipo de medicamento também influencia. Existe medicamento exclusivo para eutanásia que causa uma parada cardiorespiratória sem que o animal sofra, porém, vários profissionais só realizam esse procedimento, mesmo com esse medicamento, começando com uma anestesia geral”, comenta.


Vale lembrar ainda que filhotes de gatos podem oferecer pouca resistência, mas Dalva também matou gatos e cachorros adultos. “Só é possível realizar o procedimento intracardíaco sem ajuda de ninguém se o animal estiver muito doente, mas caso esteja saudável e forte precisará ser imobilizado de alguma forma”, diz a veterinária – o que leva a pensar que Dalva contava com ajuda de alguém, imobilizava os animais antes de matá-los ou que os bichos já estavam tão fracos que não resistiam. E todas as alternativas são horríveis."

Imaginem dezenas de cães e gatos saudáveis, castrados, vacinados e prontos para adoção sendo cruelmente mortos com injeção letal aplicada por uma leiga em medicina veterinária e que, por conta disso, sofreram muito para morrer. Agora imaginem o que sentiu uma cachorrinha que teve o peito perfurado 18 vezes, numa tentativa insana de, provavelmente, localizar seu coração para injetar a droga mortal.
Inclusive, a cachorrinha foi morta no mesmo dia em que foi entregue à Dalva – um vídeo comprova isso. Até quem não curte animais percebe a gravidade do ato muito característico de psicopatas, ou seja, frio e indiferente à dor alheia, e mais: com um incontrolável desejo de fazer cada vez mais vítima"
Saiba mais no link da Agencia de Noticias ANDA

_______________________________________________________

HOMEM É PRESO EM OURO PRETO DO OESTE (RO) POR MAUS-TRATOS CONTRA UMA MULA


fontes: Grupo Google, Voz animal

Os policiais flagraram o suspeito chutando a boca do animal.
Um homem de 21 anos de idade foi preso na manhã desta quarta-feira (22) por maus-tratos a uma mula. O crime teria ocorrido por volta das 10h50 na avenida Duque de Caxias, bairro Liberdade, nas proximidades da lanchonete Pinguim, em Ouro Preto do Oeste.
Os policiais relatam que naquela manhã receberam denúncia anônima informando que havia um homem maltratando um animal (mula). Ao chegarem ao local, constataram a veracidade do crime, onde presenciaram o suspeito dando um chute na boca da mula, além de serem observadas várias marcas de sangue próximas ao animal e lesões em suas patas e na boca.
Ao ser dada voz de prisão ao suspeito, o mesmo resistiu, porém foi imobilizado pelos policiais que tiveram que algemá-lo, conduzindo-o, em seguida, à Delegacia de Polícia Civil. Durante a imobilização, um dos militares foi lesionado no braço direito.
O animal foi entregue aos cuidados do médico veterinário Eder Nunes de Freitas, responsável pelo canil municipal.


Foto reprod Voz Animal sem intencoes de ferir direitos autorais

______________________________________________________________

ATIVISTAS DENUNCIAM MATANÇA DE ANIMAIS COM ''MARRETADAS'' NO CENTRO DE ZOONOSES EM FORTALEZA, CE

Nota do Moderador: Essa matéria não colocaram fotos que provam tal chacina. Portanto devo citar o proverbio"primeiro apure os fatos, depois distorça-os a  sua conveniência", isso devido a maior bancada politica estão no Norte e Nordeste do Brasil e no entanto são os Estados mais pobres da União. Espero que a noticia seja realmente de cunho politico.

Fonte: ANDA Agencia de Noticias 22/04/2015
Ativistas e protetores de animais denunciam maus-tratos de animais no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Fortaleza, onde estariam sendo realizados procedimentos de eutanásia por pessoas não habilitadas e com marretas. Um protesto, realizado pela Organização Não-Governamental Viva Bicho, está marcado para ocorrer na tarde desta quinta-feira, 23, na sede da CCZ, na rua Betel (Dendê), às 15 horas.
Segundo Stefanie Rodrigues, ativista há 18 anos e integrante da Viva Bicho, uma visita foi realizada na matriz de zoonoses da capital, juntamente com uma comissão da Ordem dos Advogados Brasileiros (OAB). Na ocasião, o grupo encontrou uma marreta, suja de sangue e enferrujada, no local onde eram realizados os procedimentos de eutanásia dos animais.
"Ninguém soube justificar aquele material. Temos até depoimentos de uma funcionária sobre os poucos anestésicos, que estavam sendo misturados com água. Nem médico tinha pra fazer a eutanásia, vimos fotos de cachorros mutilados", disse Stefanie. Antes do protesto, o grupo se reunirá no Ministério Público do Ceará (MPCE) e vai apresentar as fotos e vídeos das irregularidades.
Para ajudar na ação, três ativistas que participaram da invasão de um laboratório de testes com cães de raça beagle, em São Roque (SP), desembarcam em Fortaleza na noite desta terça-feira, 22. "Recebemos denúncias também de que o CCZ adultera os laudos. Uma jovem que nos procurou provou que o seu cachorro não tinha calazar, mas o CCZ não esperou a contraprova e sacrificou o animal", completou Stefanie.
A ativista afirma ainda que o protesto é uma medida tomada após inúmeras ''tentativas de conversa'', pois a direção do Centro não permitiu o acompanhamento do procedimento. "Não deixam a gente ver justamente porque é uma prática violenta. O extermínio fere a constituição, é criminoso", disse Stefanie.
Outro lado
O POVO Online procurou a Secretaria Municipal de Saúde, que indicou os contatos da coordenadora do CCZ, Rosania Ramalho. "É totalmente infundada, todos os procedimentos são realizados por profissionais e seguimos as recomendações do Conselho Regional de Medicina Veterinária", explicou ela.
De acordo com a coordenadora, foram gastos mais de R$ 500 mil em anestésicos no passado. Além disso, ela defende que o canil possui câmeras. "É um grupo de pessoas midiáticas que não tem o que fazer. Acredito até que tenha apelo político, pois já provamos que esses ataques são infundados", completa.
Rosania explicou que a eutanásia no CCZ é realizada em três etapas e o animal recebe, primeiramente, um tranquilizante. Depois que ele fica mais calmo, é aplicado um anestésico. A partir dos efeitos de ambos, ele estará pronto para a aplicação de dose do cloreto de potássio, que causaria uma morte indolor.
Comentario Sr.Silva, muito bem colocado explicado começando com  "provavelmente"

"Provavelmente, isto é verdade. Resido em Fortaleza e sei que, aqui, não há nenhum respeito pelos animais. Os próprios protetores são desrespeitados pela maioria da população, pelas autoridades públicas e até mesmo pela polícia. Todos os dias há abandono, há maus-tratos pelas ruas da cidade, a situação é triste. Recentemente, o Reitor de uma universidade pública proibiu que pessoas, incluindo servidores (aos quais seriam impostas punições), alimentassem os animais lá abandonados (e isso com o aval dos coordenadores do Curso de Medicina Veterinária do local). Tenho vergonha de minha cidade nesse quesito. Infelizmente, não há um político sensível à causa. Mas, graças a Deus, ainda há muitas pessoas boas por aqui, que defendem os direitos dos animais, e espero que as coisas mudem com o apoio dos amigos de outros lugares que por aqui desembarcaram."



__________________________________


24/04/2015 



RODEIO ESTÁ PROIBIDO EM TODO ESTADO 



DE S.PAULO



fonte: Grupos do Google


RODEIO ESTÁ PROIBIDO EM TODO ESTADO DE SP - FRANCA


Mensagem recebida pelo Vereador José Franson da ativista Alessandra Reis.

"Caro amigo, conseguimos barrar a realização de rodeio na cidade de Franca/SP, com sua orientação os protetores foram atrás de fazer valer a lei e com a ajuda da comissão da OAB, saiu hoje a decisão do juiz, sendo favorável e proibindo a realização: O RODEIO ACABA DE SER PROIBIDO EM FRANCA ATRAVÉS DE LIMINAR - VITÓRIA DA PROTEÇÃO ANIMAL - VITÓRIA DO RESPEITO ÀS LEIS

Depois de ação civil pública ajuizada pela ONG NUANCE - Núcleo Ambiental Ecos da Natureza - Nuance , das representações apresentadas pela Comissão de Proteção e Defesa Animal da OAB Franca e pelo Conselho Municipal de Proteção Animal, e de parecer favorável do Ministério Público de Franca/SP, acaba de sair LIMINAR proibindo o rodeio dos próximos dias 23-26 de abril de 2015, proferido pelo MM. Juiz da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Franca/SP.

"Assim, DEFIRO a liminar pretendida, com base no

artigo 273 do CPC, e DETERMINO que o Município se abstenha de

conceder alvará que permita a realização de rodeio ou espetáculos congêneres (artigo 23, Decreto Estadual nº 40.400/95) dentro do perímetro urbano, ou casse-o se já concedido, sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais), sem prejuízo das responsabilidades civis criminais e eventual apuração de ato de improbidade administrativa, em especial quanto o evento citado na inicial.

Ainda, DETERMINO que se abstenha de conceder

alvará que permita a realização de rodeio ou espetáculos congêneres mesmo fora dentro do perímetro urbano, ou casse-o se já concedido, sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais), sem que seja garantida a proibição das práticas de maus tratos a animais ou garantida a não utilização de instrumentos afins tal como descritos nesta liminar."

OBRIGADA POR SUA AJUDA!!!!



Veja como proceder para proibir a tortura/rodeios em sua cidade...



1- Qualquer cidadão ´pode enviar, levar, protocolar, carta/solicitação para o MP na cidade....
2- Anexe cópia do Decreto Estadual que proíbe rodeios em área urbana... Veja os posts... Anexe cópia de alguma notícia da realização do rodeio, ou cartaz, etc...






**********************************************************************



REVISTA VEJA, CAPA DE 15/ABRIL/2015

AQUÁRIO DE S.PAULO CAPITAL


Fonte: Grupos Google

Data: 16 de abril de 2015 12:35




Assunto: Ganância humana x animais... até quando !!??

Capa Veja São Paulo 15 de abril de 2015 (anexa)A Revista Veja São Paulo, em sua edição desta semana – sem a menor preocupação pelo destino e saúde de dezenas de animais amontoados no chamado Aquário de São Paulo – faz um desserviço à sociedade, mostrando o que nunca será aquele centro de tortura de animais em plena metrópole paulista.



Ursos polares trazidos da Rússia, com autorização absurda de autoridades ambientais, que tampouco têm se preocupado com o destino daqueles seres, arrancados de um ambiente natural, para um ambiente artificial e inapropriado, com o único fim de divertir ao público.



A Organização AILA – Aliança Internacional do Animal – fez um Dossiê mostrando todas as irregularidades e carência desse Aquário, que nada acrescenta à vida desta cidade, salvo o sofrimento e dor para seres inocentes que terminarão enlouquecidos pela exposição constante ao público ignorante que o visitará.



Os grandes aquários mundiais estão à beira da falência e próximos a fechar, tanto na América do Norte como na Europa. Provas das torturas sofridas por animais aquáticos lá mantidos, destruíram a argumentação de que eram um local ideal para a vida marinha. Eram, e são meros tanques minúsculos para manter espécies que se deslocam em sua vida livre, dezenas de quilômetros por dia, no oceano.



Ainda o desserviço da Revista Veja se estende a dar maior publicidade à um senhor, que não tem nenhum preparo nem profissional, nem científico e que agora também pretende construir um Zoológico Particular na região de Cotia, como se já não bastassem as dezenas de zoológicos públicos em estado lamentável, que exibimos em nosso Estado e no Brasil.



É necessário que o Ministério Público investigue estes dois projetos: tanto do Aquário como o do Zoológico em construção, de onde proveem os recursos, como esses animais chegaram e chegarão à esses locais, e que controle se exerce sobre o funcionamento desses estabelecimentos.



O Dossiê da AILA está à disposição das autoridades ambientais e jurídicas para análise e providências. Não permitamos que São Paulo se converta num Centro de Tortura a mais de animais aquáticos, que devem ser respeitados e viver em liberdade em seu habitat.

Dr. Pedro A. Ynterian
Presidente, Projeto GAP Internacional
Acesse aqui o Dossiê da AILA:

Mais informações relacionadas: 

,Tolerância ZERO , crimes adultos, penas adultas, sem  idade mínima.

. Mudanças na Lei de Execuções Penais, uma barbárie contra a sociedade.

.Revogação do ECA
.Caçador bom é caçador morto.
.Deus criou os pássaros, a maldade humana inventou a gaiola.Link:


Youtube, Documentário "Black Fish" sobre o Parque "Sea World" em Orlando na Florida.

"Não existe orgulho nenhum para uma cidade que escraviza animais, pássaros, peixes sob o rotulo "diversão  e lazer"



*****************************************************


TOLERANCIA ZERO A MAUS TRATOS DE ANIMAIS

Convocação para ativistas, protetores, simpatizantes e todos que tem compaixao e amor aos animais.


"Ao meu ver cabe a população como um todo não frequentar este tipo de lugar, desta forma não entrará $$$, o que tornará um fracasso e os proprietários serão obrigados a fechar os estabelecimentos.

VAMOS DAR UM BASTA A EXPLORAÇÃO DE ANIMAIS !!!!!!!!  ATÉ QUANDO INOCENTES MORRERÃO AS CUSTAS DE UMA "DIVERSÃO" TÃO CRETINA  !!???

Já passou da hora das pessoas aprenderem a se colocar no lugar do outro ser vivo, seja ele animal, humano.... e assim aprendermos a como tratar nosso semelhante. 

Divulguem e vamos abrir os olhos de quem ainda não é capaz de enxergar ou não tem a noção do que é o este comércio.

Vamos nos unir, escrever para revista Veja, para o IBAMA e como se diz "Colocar a boca no trambone", caso contrário, tudo cai na famosa "normalidade" desse país e "acaba em pizza".

Contatos:





*********************************************



ESTADOS UNIDOS: PILOTOS VOAM SEM COBRAR SALVANDO CÃES QUE SERIAM SACRIFICADOS
SAIBA MAIS.

Creditos: Olhar Animal




FOTO COPIADA "OLHAR ANIMAL" SEM INTENÇÕES DE FERIR DIREITOS AUTORAIS


**********************************************************




FOOD, INC: ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS





Esse texto foi baseado no documentário sobre a industria de alimentos especialmente nos Estados Unidos. No Brasil, ate onde sei, a carne que voce compra no mercado ainda vem de pastagens naturais e me corrijam se eu estiver errada. No Brasil, os ativistas contestam a crueldade no abate. Um exemplo:a Vitela. Saiba que eles utilizam um método cruel para conseguir essa carne saborosa que voce tanto aprecia quando vai a um bom restaurante.

Mas vamos ao assunto principal: um documentário chamado Food, Inc (Alimentos Incorporativo, empresas que formam grandes corporações), feito em 2009 por um cinematografo chamado Robert Kenner e também um ativista. Esse filme foi amplamente divulgado e premiado e tem influenciado a politica atual no que se refere a alimentos industrializados.
Quando voce coloca sua família, seus filhos no carro para dar um passeio no Shopping, a primeira coisa que vem a mente, vamos passar no McDonald para comer um Big Mac com batatas fritas. Muitos brasileiros especialmente aqueles que adoram a cultura americana, acham bonito fechar um McDonald para fazer uma festinha de aniversario para crianças. Outros, adoram entrar em um McDonald e curtir todo aquele ambiente americanizado vistos nos filmes e assim por diante. Muitos pensam que entrar em um McDonald para comer traz um certo "status".

O McDonald começou com uma ideia simples para vender seu produto. Um local agradável, limpo, a rapidez no atendimento, fartura de mão-de-obra barata, baixos salários aos empregados, e todos os pratos servidos tinham que ter gosto bom, saborosos e atraentes e tornar-se um padrão para todas as “lojas” da industria. Formou-se então uma linha de produção de alimentos como numa fabrica. Esse sistema deu certo, e todas as industrias passaram a seguir esse modelo que foi intitulado Mcdonaldization. Então, se voce comer um Big Mac em Paris, o sanduíche vai ter o mesmo gosto do McDonald comprado em S.Paulo.

O padrão tradicional de criar gado em pastos naturais e com relva fresca foi substituído por um local “acimentado”  onde os animais comem uma mistura de farinha de milho como principal nutriente. Segundo os especialistas o estomago desses animais foram “feitos” pela mãe-natureza para comer pastos naturais e não milho. A ração dada aos animais faz com que toda carne usada para fazer os sanduíches do McDonald tenham o mesmo gosto. Assim como as batatas fritas, as tortas de maçãs, o alface, o tomate, o queijo, etc. Saiba que ate mesmo o milho, o alface, o tomate, a batata foram geneticamente alterados para que todos tivessem o mesmo tamanho, mesmo gosto, seguindo o padrão da industria.

As consequências de mudar a dieta não somente do gado como das galinhas muda dramaticamente o modo de criar animais para consumo humano. Na ração também são acrescentados hormônios para o crescimento rápido e o subsequente abate com eficiência e rapidez. Tudo isso para economizar tempo, e tempo é dinheiro, e os lucros devem ser gerados rapidamente para esse ciclo anômalo e insano de produção de alimentos.
O documentário mostra o quanto essa produção influencia a saúde das pessoas, esta mais que provado que pessoas que consomem esses alimentos mais cedo ou mais tarde vao apresentar doenças como diabetes, câncer, obesidade e ate depressão que sempre acompanha as doenças.

Especialmente nos Estados Unidos e em outros países que se intitulam Primeiro Mundo, mesmo que voce não  ao McDonald, voce entra em um supermercado e vai encontrar a mesma carne produzida gracas ao sistema Mcdonaldization, em especial a industria de alimentos do Grupo Monsanto.

Uma parte do documentário, o cinegrafista sobrevoou o pasto industrial e filmou o local.  O que se vê é um verdadeiro horror, quase inacreditável como o gado vive ou melhor sobrevive num lugar muito mas muito parecido com um campo de concentração nazista utilizando animais como vitimas. Uma nuvem escura parece envolver aquele ambiente de horror, centenas de cabeças de gado vivendo num "zoológico" infernal.


Procure ler, se informar, se alguém achar o video traduzido para o português, me avisem. Estamos alimentando uma industria que somente pensa nos lucros e na facilidade de admitir e demitir funcionários fraudando assim os salários, enganando os consumidores, alterando a saúde, criando legiões de diabéticos alem de câncer e outros tipos de doenças, muitas vezes incuráveis.




Eu vi um comentário nesse vídeo, dizia: que tal se todos nos fizéssemos nossa própria horta, com alimentos naturais. Isso mesmo, se voce tem o privilegio de morar em um sitio, ou chácara, ou uma casa com quintal grande, ou mesmo um cantinho da sua casa no quintal ou apartamento, pense em plantar frutas, hortelã, ervas naturais, tomates, lembre-se que existem inseticidas naturais para eliminar parasitas e doenças, se inteire sobre o assunto, pense nos seus filhos, seus netos, seus sobrinhos, seus sobrinhos-netos, nos que ainda estão para nascer: o que voce quer deixar para eles como herança? Dinheiro para ir ao McDonald ou uma terra saudável onde nascem arvores gerando bons frutos e alimentos, saúde e longa vida?



_________________________________________________________________________



26/03/2015  Crisciuma/SC

ESTUDANTE FLAGRA MULHER ABANDONANDO O CACHORRO.

SEGURANÇA DA ESCOLA ABORDA A MULHER:

'aqui tu não pode deixar. É crime o que você está fazendo' link: http://www.olharanimal.org/estimacao/4962-estudante-flagra-mulher-abandonando-cachorro-em-criciuma-sc

Uma estudante de Criciúma, no Sul de Santa Catarina, flagrou o momento em que uma mulher abandona um cachorro no pátio de uma universidade. Ela registrou a ação com a câmera do celular.
"Vem cá com a mãe", diz a mulher para se aproximar do cachorro. Ele deita de barriga para cima. Rapidamente, a mulher faz um carinho no cão e retira a coleira. Ela usava um capacete no momento da ação.
As imagens foram registradas pela estudante Cinthia Franco quando saía da aula e já possui mais de 600 mil vizualizações em uma rede social na internet. Segundo a estudante, a mulher chegou no local de moto com o cão em uma sacola. Sem saber o que fazer, Cinthia diz que decidiu filmar.
"Atrás de mim tinham mais de dez pessoas, tinham crianças saindo do colégio, na frente do segurança. Ela achou que deixando na frente das pessoas o cachorro ia ser cuidado", diz Cinthia.
Após deixar o cachorro na calçada, a mulher é abordada por um segurança da universidade:
"Ela disse que não queria o cachorro. Aí ele falou: 'aqui tu não pode deixar. É crime o que você está fazendo'. Ela ficou meio que brava, botou o cachorro na sacola e levou. Mas com certeza deve ter deixado em outro lugar", afirma Cinthia.
A mulher que aparece no vídeo se defende dizendo que o cão não era dela. "É da vizinha que se mudou de lá e deixou morrendo da fome. Vou deixar aqui, aí todo mundo cuida", explica.
Abandono é comum, diz veterinária
Uma das veterinárias do centro de zoonoses de Criciúma diz que, embora seja crime previsto por lei, o abandono de animais é comum. Segundo ela, é preciso tomar algumas medidas para evitá-lo.
"Hoje o munícipio não tem ninguém que recolha os animais de rua. Mesmo que tivesse um centro de bem estar animal, nunca haveria como recolher todos animais de rua porque são muitos", detalha a veterinária Natália Rech.
A Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri) recomenda que as pessoas denunciem casos de abandono. No momento que a pessoa vê alguém abandonando o animal, tentar registrar com vídeos ou fotos. Que fique bem registrado e enviar a denúncia para a Famcri que vai autuar por crime ambiental", afirma Michele Alan Ramos, diretora da Famcri.
A multa para quem for pego em flagrante abandonando um animal é de R$ 500 até R$ 5 mil.
______________________________________________________________________




07/03/2015

Cachorros são resgatados de canil clandestino na Vila Militar de Osasco/SP

Canil abrigava, se informações extra-oficiais, 70 cães. Os animais, a maioria das raças maltês, yorkshire, lhasa apso e shitzu, foram resgatados em uma operação conjunta da CCZ, da Secretaria da Saúde, e da GCM

Da redação
(cotidiano@webdiario.com.br)

Um canil clandestino, onde cachorros eram vítimas de maus tratos, foi descoberto, na tarde de ontem, em Osasco. Ele funcionava na rua Guia Lopes, 85, na Vila Militar, e abrigava, segundo informações extra-oficiais, 70 cães.

Os animais, a maioria das raças maltês, yorkshire, lhasa apso e shitzu, foram resgatados em uma operação conjunta do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Secretaria da Saúde, e da Guarda Civil Municipal, a partir de uma denúncia anônima feita à prefeitura.

Os agentes que participaram da ação contam que, ao chegarem ao local, se depararam com um cenário de horror, incluindo muita sujeira, mau cheiro e animais assustados, vivendo em condições precárias, enquanto aguardavam para serem comercializados. “Infelizmente eles estavam sendo mau cuidados e com problemas de saúde”, declarou à Polícia Civil - que foi acionada para registrar a ocorrência e dará prosseguimento às investigações - o médico veterinário Fernando Muscionico, que participou da ação.

O local foi enquadrado como comércio clandestino de vendas de animais e lacrado por falta de documentação exigida pela lei municipal. No canil, também foram encontradas carnes e outros alimentos congelados sem rótulo.

A proprietária do imóvel, identificada como I.G.R foi indiciada, pelo delegado do 6º Distrito Policial (DP), Eduardo Simões Miraldi, no artigo 32 da Lei ambientam, pelo crime de maus-tratos a animais domésticos. Caso seja condenada, a pena prevista é de detenção de três meses a um ano, além de multa. A mulher declarou que revendia os animais.

Informações extra-oficiais também apontam que ela abrigaria irregularmente centenas de outros cães em mais três residências, mas os endereços ainda não foram identificados. Além disso, no meio da madrugada de quinta-feira, a filha da proprietária teria retirado da residência mais de 10 cães. Os agentes da CCZ e GCM apuram a informação e deverão fazer um levantamento da denúncia. A GCM de Osasco pede para que as pessoas que tenham alguma informação liguem para o telefone 153.

Os cães foram levados ao CCZ, onde, segundo a prefeitura, serão examinados, medicados, vacinados, vermifugados e castrados para envio à adoção.
 


Os interessados em serem os novos donos dos cãezinhos podem entrar em contato pelos telefones (11)3686-0135 e (11)3696-9390. 



________________________________________________________________________________



11/03/2015 


Faleceu Sam Simon, ativista pelos Direitos Animais e Humanos, co-criador dos Simpsons 


foto facebook Aída Taucci Grupos Google. Sam Simon

"Na tarde desta segunda-feira (9), o mundo soube da perda de uma grande pessoa. O falecimento de Sam Simon, que ocorreu no domingo (8), foi confirmado um dia após por seu agente. Sam Simon ficou famoso e ganhou muito dinheiro por ter ajudado Matt Groening a criar um dos seriados mais amados de todos os tempos: Os Simpsons. Sam recebia milhões de dólares em direitos autorais e doava a maior parte do dinheiro para causas humanitárias e também de Direitos Animais.

Por meio de uma fundação que leva seu nome, a Sam Simon Foundation (site), Sam ajudava família em situação de vulnerabilidade social e também animais abandonados. Em 2013, Sam foi diagnosticado com um câncer terminal. Os médicos disseram que ele teria apenas alguns meses de vida, mas Sam lutou até hoje.



Em parceria com a ONG norte-americana PETA, Sam fez grandes ações em favor do veganismo nos últimos anos. Ele comprou uma fazenda de chinchilas para libertar os animais e acordou com o antigo dono um modo de vida que não explore animais. Comprou um navio que era usado pelo Japão para caçar baleias para doar para a ONG Sea Shepherd, que combate a caça a estes animais. Protestou contra zoológicos e contra tudo que possa maltratar animais, incluindo os humanos. Estes são apenas exemplos de tudo que Sam fez e do exemplo que deixou.



Sua fundação vai continuar com as ações. Antes de morrer, Sam declarou que toda sua fortuna seria doada para ajudar a salvar os animais e para causas humanitárias.

Apesar da doença, Sam não perdia o bom humor e sempre era visto sorrindo, ajudando. Fica a ideologia, o exemplo e a saudade. Nosso profundo respeito a este ser humano que veio para deixar uma marca neste planeta. E deixou".

_____________________________________________________________________





08/03/2015


Castração de cães e gatos é solução para reduzir abandono nas ruas

Creditos facebook.com/Vigilantedos Animais

"Eles não pedem para nascer. Abandono de animais é crime previsto em lei.
A população de cães e gatos abandonados tem aumentado descontroladamente e, infelizmente, pequena parte dela tem a sorte de encontrar um lar. A grande maioria perambula pelas ruas das cidades, passando fome e sede, doentes, sendo maltratados e correndo todo o tipo de risco ou até sendo mortos.

A melhor alternativa para evitar que esse número continue aumentando é a castração de machos e fêmeas.


Além de evitar que os animais procriem descontroladamente – uma cadela entra no cio a cada seis meses e pode gerar até nove filhotes em cada ninhada, e uma gata entra no cio a cada três meses -, existem outras vantagens na castração: diminui o risco de problemas de saúde, principalmente tumores de útero, ovários e mamas nas fêmeas (as vacinas anticoncepcionais são prejudiciais à saúde da fêmea, podendo causar tais tumores) e de próstata nos machos; deixa o animal mais tranquilo e menos agressivo; diminui os xixis pelos cantos da casa; a cadela não entra mais no cio, não tendo assim mais o incômodo sangramento pela casa etc.


Ao contrário do que muita gente pensa, a castração é um procedimento simples e seguro, não necessitando de internamento. A recuperação se dá em mais ou menos em uma semana e o único cuidado a ser tomado é para que o animal não arranque os pontos da cirurgia, já que eles coçam durante a cicatrização.


Cabe a cada cidadão a responsabilidade de cuidar e zelar pela saúde e bem-estar de seus animais doméstico e evitar que eles procriem indiscriminadamente, para depois não tomar a atitude de se desfazer dos filhotes indesejados de forma criminosa, contribuindo assim para aumentar ainda mais o índice de abandono animal.

Eles não pedem para nascer. Abandono de animais é crime previsto em lei, não esqueça!"

________________________________________________________________________


08/03/2015

Galeria de Animais Desaparecidos


Foto meramente ilustrativa sem ferir direitos autorais, George Great Dane



(Fonte: http://www.olharanimal.org/)


O site Olhar Animal agora conta com a Galeria de Animais Desaparecidos
Além do envio dos dados do cão ou gato para uma rede de protetores de animais, agora as informações ficam disponíveis também no site para todos que navegam na internet, aumentando as chances de que alguém que o tenha encontrado entre em contato com você.
Caso seu cão ou gato tenha fugido/desaparecido, anuncie CLICANDO AQUIDepois, clique em 'Inserir Anúncio', preencha os dados e nos envie.

O Olhar Animal é um site sobre defesa dos animais MAIS VISITADO do Brasil segundo o Alexa, que elabora um ranking nacional e mundial de visitação: http://www.alexa.com/siteinfo/olharanimal.org. Vale a pena fazer o anúncio. É gratuito!
Que o reencontro com o seu cão ou gato ocorra o mais brevemente!

Olhar Animal - em defesa dos seres sencientes
______________________________________________________________________



08/03/2015


Casos tristes de sumiço de animal em viagem de avião: uma reflexão


"Vamos fazer uma campanha pelo direito das pessoas viajarem com seus animais em avião com segurança!
Infelizmente muitos animais já morreram, chegaram feridos ou sumiram quando foram colocados em caixas de transporte e despachados como objetos em bagageiros de aviões. Para viajar com seus animais, os tutores brasileiros devem vacinar seus animais, passar pelo ministério da agricultura, pagar pelo serviço de despacho, entre outras. Portanto, quem faz tudo isso para viajar junto com seu pet requer, no mínimo, respeito e que ele chegue são e salvo.
* Se já ocorreram vários casos de fuga de animais nestas circunstâncias, porque não exigem caixas de transporte mais resistentes? Muitas caixas são achadas danificadas pela falta de cuidado no transporte e pelos próprios animais que entram em pânico ao se verem aprisionados.
* Se os tutores pagam pelo serviço, porque não tem pessoas especializadas nos aeroportos para acompanhar o embarque e desembarque de animais e zelar pela segurança dos mesmos?
* Por que as companhias não exigem que os animais viajantes sejam microchipados e usem coleiras com plaquinhas, com dados como país, cidade, estado e telefones dos tutores com código?
* Por que criaturas vivas que sentem medo, fome, sede, devem ficar presas durante horas em caixas, e serem despachadas junto com malas e outros objetos?
* Por que as pessoas não podem v iajar com seus animais nas cabines, junto de si?
* Se antigamente tinham compartimentos separados para viajantes fumantes nos aviões, por que as companhias aéreas não criam espaços separados dentro das naves para as pessoas viajarem junto com seus animais? Mesmo que ficassem dentro de caixas, os animais estariam junto de seus tutores e poderiam ser acariciados e acalmados. Talvez pudessem sair da caixa por alguns minutos.
* Por que só animais muito pequenos e leves podem viajar com seus tutores nas cabines?
Imaginemos o pavor de um animal que sempre viveu em um lar com carinho e companhia de pessoas, ser colocado em uma caixa e ficar por muitas horas em ambiente estranho e hostil, com barulho das turbinas, movimentos bruscos de subida e descida, turbulências..."

________________________________________________________________________


05/03/2015


Campanha de vermifugação Catland


Fonte: Grupo Google Cris

Algumas coisas são essenciais ao resgatar um gatinho, como vacina, castração e vermifugação!

E a Your Pet desenvolveu uma campanha para nos ajudar com parte desses custos, uma arrecadação de vermífugos!
Nossa meta é arrecadar 180 caixinhas de vermifugo ate dia 20 de março e dai ganharemos mais 60 caixas da Yourpet, Agener e Farmadog somando 240 caixas!! 
Gente, vocês não fazem ideia do quanto precisamos e é importante essa campanha!! ajuda a gente?
São apenas R$ 10,90 que não pesa no bolso e alivia muito nossos custos!! 
Entre no link e ajude!
#gocatland


Ajude, doe, compartilhe!!! Sua doação, ainda que seja de 5 reais, estará salvando uma vida. Os animais não têm ajuda do governo, não tem voz e não sabem se defender por conta própria. Dependem totalmente de nós.

Escolha um caso que toque seu coração, e contribua financeiramente, com quanto puder. Você verá que o bem retornará a você.

Gaste 5 minutos do seu tempo repassando este apelo, faça a diferença!!

Foto sem ferir direitos autorais,  www.bichobrother.org.br/


_____________________________________________________________________


04/03/2015
ATIVISTAS DESOCUPAM A AREA DO PARQUE AUGUSTA EM S.PAULO. 


O PROTESTO FOI FEITO PARA IMPEDIR A CONSTRUCAO DE PREDIOS NO PARQUE AUGUSTA EM S.PAULO, UM AREA QUE DEVERIA SER PROTEGIDA E CONSIDERADA PARQUE NACIONAL.


Nossas matas e habitat de passaros raros vao dar lugar a edificios de concreto. Os ativistas se renderam a policia militar para desocupar o Parque Augusta para que as obras sejam iniciadas.
Leiam mais no Link da Folha de S.Paulo e compartilhem.:-((

Creditos Foto: Biodiversidade 10C wikispace, sem intencoes de ferir direitos autorais
O Pica-Pau de Crista Amarela, tico-ticos e sabias sao alguns dos moradores do local.

Para saber mais: 


______________________________________________________________________



03/03/2015  

BOAS NOTICIAS

ARARINHAS-AZUIS CHEGAM DA ALEMANHA HA DUAS HORAS ATRAS.

Creditos Foto: ACTP/Divulgação


Para quem assistiu o filme RIO, o sonho se torna realidade Duas Ararinhas-Azuis chegam ao Brasil vindo da Alemanha. Leiam mais no link do JC online.

A Ararinha-Azul no Brasil tornou-se extinta na natureza gracas a incompetencia dos nossos ambientalistas. E agora gracas a competencia, estao sendo criadas no interior de S.Paulo, segundo informado no JC Online. A Ararinha Azul eh uma especie endemica, ou seja somente existe no Brasil.

Enquanto o mundo fala em guerra nuclear, vamos comemorar a esperanca de vermos esses lindos passaros de volta ao seu habitat natural.

________________________________________________

Nota do Moderador:

Existem muitos animais abandonados no cemiterio de Vila Alpina em S.Paulo. Vi o carinho que os funcionarios (coveiros) do cemiterio de Vila Alpina tratam esses animais. Todos os cachorros parecem conhece-los e vice-versa. Na epoca do inverno, vi caixas de papelao improvisadas para dar um pouco de conforto a animais tao sofridos. 

Os coveiros sao uma profissao digna, honesta, veem a morte de frente todos os dias. Vi nos olhos desses homens um bocado de compaixao. Que profissao sofrida. O sistema de enterrar as pessoas no Brasil vem do tempo do Imperador. Eles tem que descer, colocar o caixao e depois passar o cimento.  Mas o que vi tambem foi que os animais do cemiterio sao uma especie de conexao com eles.

Receio que se o prefeito de S.Paulo for em frente com esse projeto de caes de guarda, os animais do cemiterio podem ir parar no CCZ. Leiam, assinem a carta, nao custa nada., por favor.

  ATENCAO CONTRIBUINTES

PREFEITO DE S.PAULO VAI COLOCAR CÃES DE GUARDA PARA GUARDAR CEMITÉRIOS

Fonte: Grupos do Google

Nota do Moderador: O grupo Google vai enviar uma carta ao Prefeito de S.Paulo com copia para vereadores, deputados e senadores da Causa Animal. A carta esta muito bem escrita, com clareza como uma agua cristalina. O dinheiro vai sair do seu bolso, alem de contribuir com a crueldade com animais. Vejam logo depois, fotos de caes usados para guarda. Veja como as empresas de aluguel de caes e os proprios donos tratam os animais.
Se voce paga seu imposto predial, paga seus encargos sociais, paga suas contas e trabalha muito para nao deixar faltar nada para sua familia, veja como o dinheiro esta sendo empregado: usando animais que sao treinados para matar. Existem outras maneiras de guardar os cemiterios:  emprego e treinamento a pais de familias que estao desempregados, pessoas com certa idade que dificilmente conseguem um emprego por causa do preconceito de idade. Leiam a carta e voce vai entender, o por que protestamos contra esses absurdos de politicos que estao no tempo do Brasil Colonia.

ARTIGO DA FOLHA SP

Link: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/02/1593824-haddad-vai-contratar-caes-para-combater-furtos-em-cemiterios.shtml

A prefeitura de São Paulo está empregando cães da raça Rottweiler para realizar a segurança do Cemitério da Consolação, em projeto piloto. Com a queda das ocorrências de roubo no local, deve expandir a ação para os cemitérios do Araçá, São Paulo e Quarta Parada.

Vistoria surpresa realizada nesta quinta-feira (26) pela Polícia Militar Ambiental, a pedido do deputado estadual Feliciano Filho (PEN), constatou que os animais estão sendo submetidos a maus-tratos, em condições precárias de acomodação e manejo.

“Recebi as denúncias e imediatamente pedi a ajuda de uma bióloga que faz perícia judicial em casos como este. Acionei a Polícia Militar Ambiental para que lhe desse apoio em uma vistoria surpresa, na tarde desta quinta-feira,” informou Feliciano. “A partir do seu laudo, tomaremos as devidas providências.”

A vistoria confirmou as denúncias. Os cães, que guardam o cemitério à noite, ficam o dia todo em cubículos de compensado, na terra, com pouca ou nenhuma cobertura para protege-los do sol, e com ventilação restrita. “Em alguns espaços, não encontramos nem água, nem comida,” acrescenta a bióloga Andréa Freixeda, que também presta serviços para a Biofauna e o santuário de animais Rancho dos Gnomos. “A situação é pior do que esperávamos.”

À Polícia Militar Ambiental, os coordenadores do cemitério afirmaram que o espaço é provisório e que os animais estariam em um canil de alvenaria, de dimensões e condições apropriadas, em um mês. “Isso não justifica deixarem os animais nesta situação,” disse Andréa.
  
Enquanto alguns funcionários defendem a permanência dos animais, alegando que os furtos caíram a zero depois que eles chegaram, vários procuraram a equipe de vistoria para denunciar as condições. 

Dá até dó ver os bichinhos assim, o dia inteiro, no sol, na chuva”, contou um deles, que já fez até um boletim de ocorrência sobre o caso. Outros reclamam que os animais não têm tratadores especializados e que funcionários da faxina foram deslocados para cuidar dos Rotweiller". 
O resultado final do laudo da vistoria estará pronto no início da próxima semana.

Assessoria de Imprensa: Ricardo Viveiros & Associados – Oficina de Comunicação

LEIAM A CARTA AO PREFEITO, COPIEM, COLEM, ASSINEM E DIVULGUEM ENVIANDO UM EMAIL PARA cristela@uol.com.br PARA QUE ELA POSSA INCLUIR SEU NOME NA LISTA. 

Prezado Prefeito Fernando Haddad:

Nestes dias as pessoas que gostam e protegem os animais foram surpreendidas com a notícia que o senhor vai contratar cães para “guardar” cemitérios da cidade de S.P.

Somos totalmente contra o uso de rotweilers, filas, ou outros cães para este fim.
Contamos com a sua colaboração e vamos pedir ajuda para nossos vereadores, deputados e senadores da causa animal, nos quais votamos.

Há anos as Ongs e protetores independentes de animais vêm lutando contra o aluguel de cães devido aos maus tratos que estes animais sofrem: vivem confinados em canis, quando são locados é p/ “guardar” terrenos, lojas, casas vazias, sítios...muitas vezes ficam ao relento, no calor, no frio, embaixo de chuva e sol, são mal alimentados, ficam sem água! Muitos animais sofrem de depressão e solidão quando ficam sozinhos em locais ermos.

Já tem cidades que proibiram esta atividade, como Santos/S.P. No estado do Rio Grande do Sul também foi proibida esta atividade.

É inadmissível que os animais sejam escravizados, usados como objetos e descartados quando envelhecem ou adoecem com fazem alguns canis e empresas de locação de cães.
Aliás as Ongs de proteção animal já estão lotadas de animais descartados, não tendo nenhuma ajuda financeira para cuidar dos bichos. Muitas estão em situação de calamidade com a superlotação de animais e gastos gigantescos.

Há outras formas de segurança: cercas elétricas, câmeras, e homens armados! Tem muitos pais de família precisando de emprego!
Também pensamos nos gatos que habitam os cemitérios, os pobres animais ficarão acuados e poderão ser mortos pelos cães, não porque estes animais sejam maus, mas eles podem atacar os gatos por instinto.
Com certeza estes rotweilers devem ser treinados p/ ataque, isto é lamentável pois os cães não nasceram para servir de alarme nem arma, eles são amigos e companheiros dos homens desde a antiguidade.

Já é fato que alguns adestradores despreparados treinam estes animais de forma violenta, traumatizando os animais, podendo torná-los agressivos e até perigosos.
Cães tratados com carinho não são agressivos, só defendem os seus territórios assim como fazemos quando algum estranho entra em nossas casas.
Os cães só atacam quando se sentem ameaçados, quando são traumatizados por sofrerem maus tratos, ou se alguém mexer em suas crias. Isto é normal pois o mesmo faremos se algum estranho pegar os nossos bebês sem o nosso consentimento.

Senhor prefeito, por favor reveja esta sua decisão, não estimule mais a criação e exploração destes animais que vêm sendo tão mal tratados e abandonados!

Atenciosamente

Teresa Cristela São Paulo – cristela@uol.com.br
________________________________________________________________________________

AMOSTRA DO TRATAMENTO DADO AOS CAES DE GUARDA. 


"VOCE NAO PRECISA GOSTAR DE ANIMAIS, MAS TEM OBRIGACAO DE RESPEITA-LOS."






______________________________________________________________________

                     22/Fev/2015

MANUAL PROTETOR DE QUARTEIRAO

Perca 10 minutos do seu tempo para ler, compartilhar e maos a obra.
Creditos: Sr.Jose Franson - Ativista, Protetor, Vereador, Dono do Blog Familia, Amigos dos Animais de Tatui/SP, Criador de Projetos para Proteger Animais.

Nota do Moderador: Jose Franson, um protetor, ativista, vereador na cidade de Tatui. Franson tem colocado projetos tal como Postos Veterinarios, Regularizar a profissao de pessoas que trabalham como Protetores e Cuidadores de Animais (recusado veementemente pelos politicos), e projetos mais faceis e praticos. Infelizmente ele tem que lidar com os politicos para conseguir que seus projetos sejam aprovados e sairem do papel e lutar para que tais projetos passem a vigorar como Lei e combater o desvio de verbas, como tanto acontece nos meios politicos brasileiros.
Aqui ele apresenta o Projeto: Protetor de Quarteirao, um projeto simples, viavel, que pode diminuir drasticamente o numero de animais doentes, abandonados e contribuir para o controle de populacao alem de envolver o problema da Saude Publica.
Leia o Projeto no link acima ou compartilhe no facebook, twitter, Lindenkin, youtube, GEMAIS, etc.
Perca 10 minutos do seu tempo para ler, compartilhar e maos a obra.

Idéias simples para você ser eficiente ativista e protetora de animais  -  Clique Aqui
Compartilhe usando o Facebook Clique Aqui



________________________________________________________________________





19/Fev/2015  PRISÃO PARA ASSASSINO DE CÃES-RS



A 4ª Câmara Criminal do TJRS, em sessão realizada nesta quinta-feira (12/2), negou pedido de habeas corpus a Rafael Oliveira Silveira, preso desde 17 de dezembro de 2014, pela prática de extermínio de animais.
To: animaisujeitosdedireito@gmail.comimprensa@tj.rs.gov.br
Subject: PRISÃO PARA ASSASSINO DE CÃES Parabéns ! 
4ª Câmara Criminal do TJ/RS, em sessão realizada nesta quinta-feira (12/2)
Date: Thu, 19 Feb 2015 16:57:54 -0200
Prezados Srs.,

Foi om ENORME SATISFAÇÃO que recebi essa noticia da cidadã brasileira, protetora e educadora Elizabeth Ribas do estado do Rio de Janeiro.

Com certeza, trata-se de fato INÉDITO NO BRASIL e que merece todo o nosso apoio para divulgação de tão NOBRE E SÁBIA DECISÃO.

A verdade é uma só Srs : ESTAMOS ABANDONADOS. 

TODA A SOCIEDADE BRASILEIRA ESTÁ ABANDONADA A SUA PROPRIA SORTE, prova disso são esses fatos BÁRBAROS DE EXTERMINIOS EM MASSA, ABANDONOS POR TODO O PAIS, MORTES, MASSACRES.

Nossos REPRESENTANTES nos abandonaram, somente pegaram nossos VOTOS.

Nenhuma LEI foi criada para nos proteger das constantes CHACINAS à que estamos sujeitos todos os dias em todos os cantos desse pais.

SOMENTE LEIS QUE BENIFICIEM O ESTADO, COM IMPOSTOS, SÃO APROVADAS !!!

Nada mais que beneficie á sociedade como um todo !

Precisamos de pessoas BOAS, NOBRES, SÁBIAS, DOTADAS DE COMPAIXÃO E DE GRANDE SENSIBILIDADE para lhe dar com TANTAS INJUSTIÇAS.

Vamos propagar à todos os cantos essa PRISÃO E O INDEFERIMENTO AO PEDIDO DE HABEAS CORPUS desse ASSASSINATO DE ANIMAIS !!

E ainda por cima, agindo como REPRESENTANTE ELEITO PELO POVO, afinal é VEREADOR.

Pergunto a mim mesmo, o que mais veremos nesse mundo, e nesse BRASIL de tantas injustiças.

Vamos USAR a NOBRE DECISÃO DE VSAS. para colocar OUTROS ASSASSINOS NA CADEIA, POIS LUGAR DE ASSASSINO É LONGE DAS PESSOAS DE BEM.

Muita LUZ e FORÇA no caminhos dos Srs, e que mais e mais decisões unânimes desse tipo sejam feitas em todos os Tribunais do BRASIL.

Com certeza, VSas. fizeram HISTÓRIA !!

Att

Phedra Danay
Cidadã Brasileira


A 4ª Câmara Criminal do TJRS, em sessão realizada nesta quinta-feira (12/2), negou pedido de habeas corpus a Rafael Oliveira Silveira, preso desde 17 de dezembro de 2014, pela prática de extermínio de animais.
Caso:

Na época dos fatos, o réu (Vereador) ocupava o cargo de Secretário Municipal de Desenvolvimento. Segundo a denúncia do MP, que foi aceita pela Justiça no dia 14/1, ele teria ordenado que servidores da Prefeitura distribuíssem durante a madrugada carne com estricnina em diversos locais da cidade, provocando a morte de 120 animais, entre cães e gatos.
Julgamento
O relator do processo foi o Desembargador Newton Brasil de Leão, que afirmou que o abalo à ordem pública é incontroverso. Não apenas por conta do meio cruel utilizado para exterminar os animais, mas devido à ação ter sido decorrente de uma ordem institucional, ou seja, do Secretário de Desenvolvimento Municipal.
O réu também teria alegado que sua participação no fato foi de menor importância. No entanto, o magistrado não acatou o argumento.
Diversamente do alegado pelo paciente, dar ordem para os demais praticarem o extermínio de animais não é participação de menor importância, muito pelo contrário, faz incidir causa agravante, porque, na condição de chefia, instigou servidores sujeitos à sua autoridade a executar atos sabidamente ilegais e por meio cruel, afirmou o relator.
Por unanimidade, o habeas corpus foi negado. Também participaram do julgamento os Desembargadores Ivan Leomar Bruxel e Rogério Gesta Leal.
Habeas Corpus nº 70063142665
Processo nº 21400008306 (Comarca de Bom Jesus)

EXPEDIENTE

Texto: Rafaela Souza

Assessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arend



________________________________________________________________________



SEMINARIO DA OAB: 

ATUALIDADES NA PROTEÇÃO E DEFESA ANIMAL: 

ASPECTOS PROCESSUAIS, DOUTRINÁRIOS E LEGISLATIVOS


Date: Mon, 16 Feb 2015 20:10:41 -0200
Subject: SP-Seminário OAB:ATUALIDADES NA PROTEÇÃO E DEFESA ANIMAL: ASPECTOS PROCESSUAIS, DOUTRINÁRIOS E LEGISLATIVOS

Defendo o fato que para defender uma causa é preciso se informar,ter conhecimento para então defende-los melhor.

Acredito que a OAB e a Comissão de Proteção e Defesa Animal seja um meio para tal anseio.


Repasso evento que será realizado no próximo sábado dia 21/02:



SEMINÁRIO:
ATUALIDADES NA PROTEÇÃO E DEFESA ANIMAL:
ASPECTOS PROCESSUAIS, DOUTRINÁRIOS E LEGISLATIVOS
Secional

Abertura
DR. MARCOS DA COSTA
Presidente da OAB SP.

DR. UMBERTO LUIZ BORGES D’URSO
Advogado; Conselheiro Secional e Diretor do Departamento de Cultura e Eventos da OAB SP.

DR. ALEKSANDER MENDES ZAKIMI
Advogado; Conselheiro Secional e Presidente da Comissão do Acadêmico de Direito da OAB SP.

***

1º PAINEL
FONTES DOUTRINÁRIAS ATUAIS COMO EMBASAMENTO NA PROTEÇÃO E DEFESA ANIMAL

Expositora
SHIRLEY SALLES EMILIO
Bacharel em Direito pela Faculdade Metropolitanas Unidas – FMU, Membro Colaboradora da Comissão de Proteção e Defesa Animal da OAB SP e Extensão em Meio Ambiente, Desenvolvimento e Sustentabilidade pela Fundação Getúlio Vargas –FGV.

***

2º PAINEL
AÇÕES JUDICIAIS E JURISPRUDÊNCIA EM MATÉRIA DE PROTEÇÃO E DEFESA ANIMAL

Expositora
DRA. PAULA VENTURA BIGATTO
Advogada, Coordenadora de Eventos Externos da Comissão de Proteção e Defesa Animal da OAB SP e Coordenadora do Projeto Amigos 4 Patas.

***

3º PAINEL
EVOLUÇÃO LEGISLATIVA EM BUSCA DA PROTEÇÃO E DEFESA ANIMAL

Expositora
DRA. ANGÉLICA APARECIDA CARVASAN
Advogada, Mestranda em Educação, Arte e História da Cultura na Universidade Presbiteriana Mackenzie ; Membro do Grupo de Estudo de Direito Ambiental da FIESP/CIESP, Vice-Presidente da Comissão do Meio Ambiente da Subseção de Pinheiros da OAB SP, Coordenadora da Comissão do Acadêmico de Direito, Coordenadoria de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável e Membro da Comissão de Infraestrutura, Logística e Desenvolvimento Sustentável e da Comissão do Meio Ambiente da OAB SP.

***

4º PAINEL
A EXPERIÊNCIA DE PROJETOS E ONG’s VOLTADAS À PROTEÇÃO E DEFESA ANIMAL

PROJETO AMIGOS 4 PATAS
SANDRA APARECIDA MARELLI
Analista Senior em Gestão Documental na Accenture; Graduada em Gestão Ambiental, Secretariado Executivo; Team Leader do "Projeto Amigos 4 Patas"; atuação em projetos sócio ambientais em comunidades carentes, responsabilidade Corporativa, trabalhos educativos, atuante na proteção e bem-estar animal desde 1990.

FABIANA AUER
Analista de Sistemas, Coordenadora do Projeto Amigos 4 Patas e Membro Colaboradora da Comissão de Proteção e Defesa Animal da OAB SP, atuação na proteção animal desde 2008.

CONFRARIA DOS MIADOS E LATIDOS
ADRIANA TSCHERNEV
Co-Fundadora, Vice-Presidente e Diretora Administrativa da Confraria dos Miados e Latidos, Graduada em Propaganda e Marketing pela Universidade Mackenzie e com MBA em Negócios Internacionais pela Miami University.

TATIANA SALES
Co-Fundadora, Presidente e Diretora Operacional da Confraria dos Miados e Latidos e Historiadora.

DEBATEDOR
ADRIANO JORGE LÁZARO
Bacharel em Direito; membro da Comissão de Proteção e Defesa Animal da OAB SP.

Informações / Inscrições
Mediante a doação de um kit escolar, contendo um caderno, uma régua, duas
borrachas, duas canetas e dois lápis, no ato da inscrição.
Praça da Sé, 385 – Térreo – Atendimento, pelo site: www.oabsp.org.br

Promoção
Comissão do Acadêmico de Direito da OAB SP
Departamento de Cultura e Eventos da OAB SP

Apoio
Comissão de Defesa e Proteção Animal da OAB SP
Presidente: Dr. Wilson Ricardo Ligiera

Coordenadoria de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável da
Comissão do Acadêmico de Direito da OAB SP

***Serão conferidos certificados de participação — retirar em até 90 dias***
***Vagas limitadas***

Data / Horário:21 de fevereiro (sábado) – 9h30

Local:Salão Nobre da OAB SP
Praça da Sé, 385 – 1° andar


______________________________________________________________________



 POR QUE NÃO FAZEM EM TODO O      BRASIL ? 


CREDITOS: www.ogritodobicho.com


Condutores de veículos de tração animal terão auxílio financeiro p/ abandonar as carroças em Vitória - Deputados, Senadores...ajudem

Porque não fazem em todo o Brasil  p/ acabar com a exploração e escravidão dos cavalos?
VAMOS COBRAR DE NOSSOS VEREADORES, DEPUTADOS E SENADORES DA CAUSA ANIMAL.



Enviada em: quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 06:44

 BOLETIM DO DIA 12/02/2015



Leitores amados do Grito do Bicho,

A atenção dada em Vitória sobre a questão das carroças é invejável. Parabéns aos companheiros daquela cidade que se empenharam para tal. Cariocas , sonhem porque é possível!!!! basta um prefeito interessado ou pessoas competentes para gerir nossa causa. 
Clique no link www.ogritodobicho.com  para ler nossas postagens de hoje ou diretamente nos títulos abaixo:
Abração a todos, obrigado pelo carinho com nosso trabalho e, por favor, não deixem de divulgar as postagens, ok?

sheila moura





______________________________________________________________________


Fev/2015
PROJETO REGULAMENTA GUARDA DE ANIMAIS EM CASOS DE SEPARACAO OU DIVORCIO
Está em análise na Comissão de Constituição e Justiça proposta que regulamenta a guarda de animais de estimação em casos de separação judicial ou divórcio litigioso. O projeto (PL 1058/11), do deputado Dr. Ubiali (PSB-SP), já foi aprovado na Comissão de Meio Ambiente.
Meio ambiente - Animais e natureza - Cachorros
Para Tripoli, a afetividade é um componente essencial na discussão sobre o bem-estar do animal.
O relator naquela comissão, deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), mudou o texto original para garantir que a guarda se estabeleça em razão do vínculo afetivo criado entre uma das partes em litígio e o animal, e das condições de bem exercer a propriedade ou posse responsável. Pela proposta original, a decisão judicial deveria favorecer o legítimo proprietário do animal, independente de vínculo afetivo.
Para Tripoli, a afetividade é um componente essencial na discussão sobre o bem-estar do animal.
“O animal, quando existe uma separação litigiosa, há o componente da afetividade para que o animal fique com um ou com outro. O ideal seria a visitação compartilhada, onde pudessem os dois ter a posse do animal. A posse responsável é fundamental, mas a afetividade também”.
Ricardo Tripoli acrescentou, no substitutivo, que as regras relativas à posse do animal se aplicam nos casos de dissolução litigiosa da união estável tanto hétero quanto homoafetiva. Ele lembrou que há atualmente no País um animal de estimação para cada três pessoas, o que mostra a importância de regulamentar a questão.
A farmacêutica Natália Rodrigues passou por uma separação e decidiu com o ex-companheiro como seria a guarda compartilhada da cachorra. No caso deles, a decisão foi consensual e não houve necessidade de ir à Justiça. Porém, Natália considera que a proposta é importante e deve levar em conta os laços afetivos criados.
“O animal também não sabe distinguir o que está acontecendo. Ah... está separando, vou morar com um ou com outro. E ele sente a falta dos dois. Ela teve internada esses dias e ele veio visitar depois que ela saiu do veterinário, e ela ficou em uma alegria, pulando e saltitando, porque lembra.”
Na Comissão de Constituição e Justiça, o deputado Márcio França (PSB-SP) apresentou uma nova versão da proposta. Segundo o texto de França, se não houver acordo sobre a guarda do animal, ela será dada a quem for o proprietário legítimo ou demonstrar maior capacidade para posse responsável.
Porém, França saiu da comissão para se dedicar à campanha do governo paulista, onde concorre como vice-governador. A proposta foi, então, repassada ao deputado Paulo Magalhães (PSD-BA), que ainda não apresentou parecer.
Da Rádio Câmara, de Brasília, Tiago Miranda.

________________________________________________________________________________

GUIA BASICO PARA DENUNCIAR MAUS-TRATOS CONTRA ANIMAIS


Creditos : Liga do Focinho Amigo LFA
De: Liga do Focinho Amigo LFA
Subject: Guia básico para denunciar maus-tratos contra animais
Amigos
Muito importante esta informação!!!!
Subject: Guia básico para denunciar maus-tratos contra animais

Nota do Blog Comp.de 4 Patas: O arquivo esta em PDF, entrem no site da ANDA agencia de noticias para baixar o manual. Pode baixar, seguro.
Inseri somente o indice.


Índice 1. Apresentação 4 2. Conheça a lei 5 3. Como denunciar 6 3.1. Identifique o agressor 6 3.2. Pesquisa 6 3.3. Vá à delegacia 7 3.4. Dificuldades 8 3.5. Denúncia via Internet 9 3.6. Assistência 9 3.7. Responsabilidade 10 3.8. Crime contra animais silvestres 10 3.9. Animais abandonados em residências 10 3.10. Ameaça de envenenamento 13 3.11. Suporte ao animal 15 3.12. Denúncia no Conselho Regional de Medicina Veterinária 15 4. Referências 16 5. Anexos 5.1. Anexo 1. Modelo de notificação formulado pelo Projeto Esperança Animal – PEA 17 5.2. Anexo 2. Guarda Responsável: orientações quanto aos cuidados básicos com animais 19 5.3. Anexo 3. Lei N° 9.605, de 12 de fevereiro de 1998  Lei dos Crimes Ambientais 203 5.4. Anexo 4. Decreto-lei nº 24.645, de 10 de julho de 1934 36 5.5. Anexo 5. Modelo/Orientação para preenchimento da “Notícia Crime” 40
________________________________________________________________________________________________


ATENÇÃO - Site para proteção e combate a maus-tratos à animais

Assistam ao video, quem quiser saber mais, o link esta logo abaixo.

No Smaps pode ser registrado varios tipos de crime , em especial eu coloquei o crime de maus-tratos em animais.

 Fatores que me levaram a construir o Smaps:
  • A criminalidade é um dos grandes fatores de estresse das pessoas que vivem em cidade.
  • Os criminosos agem da mesma forma e costumam praticar os crimes nos mesmos lugares.
  • Dos crimes sofridos poucas pessoas vão as delegacias .
  • Não há uma informação pública sobre os locais perigosos  .
  • Informação é um dos fatores que ajuda a diminuir a criminalidade .



__________________________________________________________________________________________________________
15/03/2015

Nota do Moderador: Atualizando o Projeto Protetor Publico de Animais, esse projeto foi combatido e rejeitado com grandes protestos por parte dos políticos que fazem as leis no Brasil. Um projeto viável, que ajudaria aos protetores que nao recebem nada do governo para fazer um trabalho do governo. Esse projeto social poderia gerar seus próprios recursos e ha mil maneiras de gerar recursos. Alem disso verbas destinadas a Fauna e a Flora nao sao repassadas para prefeituras e municípios, e se fossem como se explica em todas as cidades as centenas de animais transitando pelas ruas. Paralelamente assistimos com desgosto e vergonha a corrupção de empresas, governos, prefeituras, de gente que vira bilionário da noite para o dia. Pensem nisso nas próximas eleições.


08/09/2014       

Projeto "Protetor Público de Animais"

Por Jose Franson 
Olá a todos as protetoras de animais,.. Encaminhe a seus amigos... Compartilhe usando o facebook... Clique aqui... Grato.

Carta as Protetoras de Animais


Olá a todos as protetoras de animais, anjos que se vestem de humanos para nos ensinar amor e compaixão... 


Decidido a encontrar solução para o cruel e bárbaro sofrimento dos animais abandonados, dedico minha vida neste sentido... Formatei o projeto " Protetor Público de Animais", que se propõe a solucionar ética e definitivamente o abandono de animais, sem matar nem aprisionar, e agora luto para convencer os prefeitos de todo Brasil.



O projeto é viável, extremamente barato para as prefeituras, matematicamente eficaz, de quebra cria também eficiente política pública municipal de proteção a todos os animais, com participação cidadã dos protetores autônomos auxiliando o poder público a alcançar as metas...

Sua implantação tem recebido resistências monumentais.. A classe política não se importa, os veterinários enquanto classe são radicalmente contra, os protetores de animais, por natureza são difíceis de se unir, não tem tempo para militância, e não acreditam em políticos mesmo os atualmente próximos da proteção, as ONGs de proteção em sua maioria estão atreladas aos veterinários e não mostraram interesse efetivo em lutar pelo projeto, os políticos ligados a proteção, várias vezes chamados a apoiar, ou mesmo opinar, nunca responderam.

Sou candidato a Deputado Estadual SP pela proteção animal como um todo, mas antecipadamente deixo público que o foco de minha luta é a implantação do projeto "Protetor Público de Animais" em todas as cidades, porque acredito sinceramente que, por sermos poucos militantes, não podemos abrir muitas frentes de luta simultaneamente, sob risco de não avançar a contento em nenhuma delas....

O projeto além de solucionar o abandono, cria os alicerces para várias outras lutas com a criação dos 'protetores públicos' e a intensa participação de ativistas e protetores previstos no projeto, poderemos avançar na luta contra os maus tratos, o tráfico de animais, comércio de animais, rodeios, veganismo,etc., etc...

Por favor, leiam e analisem com carinho as propostas do projeto. Se ficarem convencidas, ajudem-me a avançar na luta confiando-me seu voto e fazendo intensa campanha em suas cidades. Não tenho estrutura financeira nem de Ongs, mas tenho certeza que é possível ser eleito se muitos participarem com entusiasmo... 

E principalmente, independente de resultados eleitorais, que lutem para convencerem seus prefeitos a implantar o projeto... 

Quem ainda não recebe e desejar receber noticias do projeto escreva para fransonvegan@gmail.com 

Links interessantes, relacionados -

Voto pelos Animais - José Franson Deputado Estadual SP - 13.520 - Projeto "Protetor Público de Animais" em todas as cidades

Clique participar - Convide todos seus amigos Paulistas ... Grato.

por Jose Franson

https://www.facebook.com/events/615028528553267/?source=1


IMPLANTAÇÃO DO PROJETO "PROTETOR PÚBLICO DE ANIMAIS EM TATUÍ - SP

ANIMAIS ABANDONADOS ELEGEM PREFEITO E VEREADOR EM TATUÍ - SP.

BASTA... TAMBÉM NA PROTEÇÃO ANIMAL - O BRASIL PRECISA DE MUDANÇAS URGENTES!!

PROJETO PROTETOR PÚBLICO DE ANIMAIS - RESUMO

PROJETO PROTETOR PÚBLICO DE ANIMAIS - INTEGRAL

O que eu estou fazendo para salvar da prisão e morte os cães e gatos que meu prefeito assassina???

MANUAL COMO 'CONVENCER' PREFEITOS A IMPLANTAR O PROJETO "PROTETOR PÚBLICO DE ANIMAIS"

CCZ - CENTRO DE CONTROLE ZOOCIDA - CANIL MUNICIPAL - CAMPOS DE EXTERMÍNIOS 

ENCONTREI ANIMAL ABANDONADO

O QUE É VEGAN - PORQUE SOU VEGAN

CARTA DONO ANIMAIS ACORRENTADOS

O QUE É E COMO DENUNCIAR MAUS-TRATOS A ANIMAIS

DENÚNCIA DE MAUS TRATOS - SUGESTÃO PARA PRIMEIRA TENTATIVA DE SOLUCIONAR

MALTRATAR ANIMAIS É CRIME CARTAZ PARA IMPRIMIR

COMO ENCONTRAR ANIMAL PERDIDO

AOS PROTETORES QUE PERDEM AMIGOS

ORACÃO AO PREFEITO DE UM CÃO PRISIONEIRO NO CANIL MUNICIPAL - CCZ 

DECRETO PROÍBE RODEIOS EM TODO ESTADO DE SÃO PAULO 

__________________________________________________________________________________________

Nenhum comentário: